Geral

Bitcoin registra novo recorde

A bitcoin ampliou rali nesta quarta-feira, rompendo acima dos US$ 13 mil e atingindo recorde, apesar de questionamentos sobre o real valor da criptomoeda e preocupações sobre uma possível formação de bolha.

A moeda digital ganhou impulso após o anúncio do principal órgão regulador de derivativos dos Estados Unidos, na última sexta-feira, de que permitira a CME Group e a CBOE Global Markets a listarem contratos futuros de bitcoin.


A decisão deixa portas abertas para maior regulação, mas também para mais adesão pelo público convencional, uma vez que futuros da bitcoin e outros derivativos facilitariam a negociação da nova classe de ativos.

- A simples percepção de famílias ao redor do mundo de que CME e CBOE estão dando legitimidade à bitcoin é o que realmente está puxando o grande rali aqui - disse o diretor de estratégia global de produto e marketing da Cambridge Royal Payments em Toronto, Karl Schamotta.

O crescimento em mais de dez vezes do valor da bitcoin tem gerado mais preocupações sobre regulação da moeda ao redor do mundo.

“Estamos em um processo de bolha e uma das características de um mercado que passa por bolha é que não há forma de saber quando ela vai estourar”, disse Mick McCarthy, estrategista chefe de mercado da CMC Markets, em Sydney.

O bitcoin registrava alta de 12,2% às 19:51 (horário de Brasília) na bolsa de Luxemburgo Bitstamp, cotado a US$ 13.100. Mais cedo, a moeda alcançou o recorde de US$ 13.127,01.

“Há muito dinheiro fluindo para bitcoin agora, a maior parte motivada por medo de perda da oportunidade e ganância”, disse Leonhard Weese, presidente da Associação da Bitcoin em Hong Kong.

O bitcoin elevou os ganhos desde o início do ano em mais de 1.100%. A moeda virtual registrou uma série de recordes nas últimas semanas, apesar dos inúmeros alertas sobre uma potencial bolha no mercado. Depois de iniciar 2017 abaixo de US$ 1 mil, superou os US$ 8 mil em novembro pela primeira vez, atingindo US$ 11 mil na semana passada.

No entanto, algumas instituições financeiras estão ajudando a trazer bitcoin mais para o mainstream. A partir da próxima semana, os investidores poderão negociar futuros de bitcoin através do Mercado de Opções de Chicago, o que deverá aumentar o interesse dos fundos de hedge e grandes gestores de ativos.

Futuros permitem que os comerciantes apostem no preço futuro de ativos como moedas, metais e commodities agrícolas.

A Bolsa Mercantil de Chicago também deve adotar movimento semelhante ainda em dezembro, enquanto a Nasdaq, de Nova York, quer listar futuros de bitcoin a partir do meio do ano que vem.

O Bitcoin é uma das muitas criptomoedas criadas por computadores usando algoritmos complexos.

O otimismo dos integrantes da indústria de criptomoeadas parece inabalável. Eles estimam que o bitcoin vai continuar subindo nos próximos meses. 

Com informações O Globo