Policial

Preso pai acusado de abusar sexualmente das duas filhas

O Presente

03/06/2011 às 08:43 - Atualizado em 03/09/2012 às 10:13

Radar BO
delega
Delegado adjunto da 20ª SDP de Toledo, Edgar Dias Santana.

Um caso de abuso sexual em Toledo foi denunciado e devidamente investigado pela Polícia Civil. A investigação culminou na prisão do autor dos abusos esta semana na cidade.

De acordo com o portal Radar BO, o acusado do autor do crime, um homem de 43 anos, residente na Vila Pioneiro, é pai das vítimas.

As denúncias indicam que o homem abusava das duas filhas menores. A denúncia chegou até o Ministério Público, que determinou a investigação do caso imediatamente e as duas meninas foram submetidas ao exame de conjunção carnal no Instituto Médico Legal de Toledo, o qual confirmou que ambas foram violentadas.

A garota mais velha, vinha sendo molestada pelo pai desde os 13 anos de idade e a menina mais nova, passou a ser violentada pelo pai há pouco tempo.

O crime só veio à tona porque o fato foi revelado pela vítima à psicóloga do colégio onde estuda e esta comunicou o Ministério Público que pediu providências à Polícia Civil.

O pai, acusado pelas duas filhas, nega a acusação e disse que é vítima de um complô e que o médico legista errou o exame no IML. Por medida de segurança, o pai acusado do estupro, foi transferido para uma delegacia da região.

O delegado adjunto da 20ª SDP de Toledo, Edgar Dias Santana explica a situação. “Há cerca de 15 dias, o Ministério Público repassou informação de que um homem estaria abusando das duas filhas em Toledo e com base nessas informações, nós instauramos o inquérito policial e durante o curso das investigações, confirmamos que de fato o pai estava molestando as próprias filhas menores”, revela.

“Ele trabalha fora e a esposa também e o crime ocorria quando a mãe saída de casa. Os abusos começaram há aproximadamente quatro anos e ele vinha praticando este crime constantemente. As informações apontam que o abuso contra a menina de sete anos, vem ocorrendo a pouco tempo e os exames de conjunção carnal deram positivo, confirmando a materialidade da infração penal.”

A duas meninas foram ouvidas na 20ª SDP de Toledo e confirmaram que estavam sendo abusadas pelo pai e recebiam ameaças caso contassem o fato para alguém. “Ele praticava com as próprias filhas, ato libidinoso, conjunção carnal e até sexo oral, conforme declarou a menina de sete anos.” Esclareceu o delegado Santana.

Em seu depoimento, menina mais velha relatou que os abusos sofridos por ela começaram aos 13 anos, quando seu pai começou a tocar no seu corpo e os abusos ocorriam aos sábados e domingos, quando sua mãe ia trabalhar. Eles pararam há pouco tempo quando o pai começou a abusar da menor..

A mãe

A mãe das meninas foi ouvida e disse não ter conhecimento dos fatos e que as filhas nunca lhe repassaram qualquer tipo de informação sobre o abuso sexual.

“As informações apontam que a adolescente, ficou constrangida com a situação revelada pela irmã menor e com receio dos abusos continuarem ocorrendo com sua irmã, confirmou os fatos à uma psicóloga da escola que por sua vez repassou ao Ministério Público e depois para nós da Polícia Civil”, revelou o delegado.

Segundo o mesmo, este não é o primeiro caso em que as vítimas têm medo de represália, porque são ameaçadas. Mas, é importante que as pessoas que convivem na mesma casa, observem e fiquem atentas a qualquer comportamento estranho das filhas.

Publicidade
Publicidade
Imagem do Dia

Feira de atrações variadas em Marechal Rondon

Publicidade