Policial

Rondonense cai em "golpe do parente" e perde R$ 3 mil

O Presente

09/01/2014 às 08:39 - Atualizado em 09/01/2014 às 10:30

Mais um caso envolvendo o "golpe do parente" tirou dinheiro de algum cidadão. Na tarde de ontem (8), por volta da 13h15, a Polícia Militar de Marechal Cândido Rondon recebeu a denúncia de que uma pessoa teria perdido a quantia de R$ 3 mil ao ajudar um "parente" que precisou de serviço mecânico à beira da estrada ao ter um problema em seu veículo.

Segundo relato da vítima, ela recebeu várias ligações de uma pessoa que se identificou como seu primo. Ele teria dito que, em uma viagem visando uma visita surpresa, ele desviou de um caminhão e acabou indo contra um barranco, danificando o seu veículo. A assistência mecânica teria sido chamada para prestar socorro e o tal primo passou um telefone para a vítima dizendo ser o telefone da mecânica (ele, inclusive, denominou-a como "Rodobem", de Cascavel).

Ao ligar para a suposta mecânica, um homem se identificou como "Carlão" e solicitou o depósito imediato de R$ 1.500. Sendo assim, a vítima obteve o número da conta e fez o depósito para uma conta de pessoa física. Minutos depois, o primo tornou a ligar, avisando que teria ocorrido outro problema no veículo. Então, a vítima repetiu o processo anterior e conversou novamente com o mecânico. Detalhe: desta vez, o mecânico estava ao lado do dito primo (ele teria saído de Cascavel até o local do acidente em 10 minutos).

A vítima conversou com Carlão e descobriu que precisaria efetuar outro depósito no valor de R$ 1.500, dessa vez, para corrigir um problema na direção. Já sem o mesmo dinheiro de antes, a vítima recorreu aos parentes mais próximos e arrecadou o valor pedido para o depósito, novamente em uma conta de pessoa física.

Desconfiada, a vítima ligou para uma outra prima e também para um tio, que mora no Rio Grande do Sul. Depois disso, ela ficou sabendo que o primo "original" estaria trabalhando normalmente e não fez viagem surpresa alguma, confirmando que as últimas ligações foram premeditadas e que caiu em um golpe. Após a denúncia, a vítima foi orientada.

Publicidade
Publicidade
Imagem do Dia

Praça Willy Barth - Marechal Cândido Rondon

Publicidade