Autor da morte de Bugrão é assassinado com 20 tiros

Publicado em: 01/11/2010 - 21:40 | Atualizado em: 03/09/2012 - 10:12

André Luiz Koch, o Chacrinha, foi encontrado morto em meio a um matagal, com aproximadamente 20 tiros (Foto: Aílton Santos)

Foi confirmada na noite de domingo (31) a informação da Polícia Civil (PC) de Cascavel de que André Luiz Koch, o Chacrinha, 19 anos, estava escondido naquele município. Chacrinha era foragido da cadeia de Marechal Cândido Rondon desde a madrugada do último dia 18 de agosto, quando 25 pessoas conseguiram sair do prédio. No domingo ele foi encontrado morto, ferido com 20 disparos de pistola 9mm. O corpo do rapaz foi encontrado às margens do Rio Cascavel Velho, no Bairro Presidente, por volta das 16 horas de domingo e seria sepultado na tarde de ontem (1º) em Marechal Rondon.
De acordo com o escrivão Reinaldo Bernardin, da Delegacia de Homicídios de Cascavel, a morte está sendo investigada havendo três hipóteses de motivo do crime. Até ontem ninguém havia sido preso. “André estava refugiado em Cascavel, local em que estaria praticando crimes de assalto e tráfico de drogas. A possibilidade é de que sua morte tenha sido cometida por pessoas de seu convívio, tendo como motivação um acerto de contas, queima de arquivo ou vingança”, disse Reinaldo.

Crimes
Chacrinha já havia confessado dois homicídios e uma tentativa de homicídio em Marechal Rondon. No dia 09 de agosto passado, ele confessou ter matado Juselino da Maia, popular Bugrão da Vila Gaúcha, 35 anos. Chacrinha havia sido preso no dia 28 de julho, logo após o corpo de Bugrão ter sido encontrado no interior de Marechal Rondon. A vítima foi morta a facadas, no dia 20 de julho, numa residência no Condomínio Arco-
íris, na Vila Gaúcha, onde estava morando o acusado. Depois, o corpo foi levado de carro até a Linha Periquito, onde foi desovado. Chacrinha disse ter cometido o crime sozinho.

Menor
Quando era menor, Chacrinha confessou ter cometido pelo menos dois crimes graves. Ele confessou ser o autor da morte de Ana Golimbiewski, 61 anos, ocorrido na noite de 1º de maio de 2008, na casa da vítima, localizada na Rua General Rondon, em Vila de Margarida. A mulher foi baleada na cabeça e morreu quando estava sendo socorrida. Ela teria sido morta por um desentendimento com Chacrinha.

Tentativa
Na noite de 11 de julho de 2008, quando ainda era menor, ele foi apreendido em flagrante pela tentativa de homicídio contra um empresário da cidade. O empresário foi atingido por quatro tiros, mas sobreviveu. A intenção do menor seria matar outra pessoa, que, segundo ele, havia o ameaçado por divergência sobre droga. Porém, Chacrinha se enganou no alvo. O crime ocorreu numa lanchonete e Chacrinha foi encontrado logo na sequência em posse de um revólver 32.

Compartilhar esta notícia

Publicidade

Comentários

Você precisa estar logado para comentar, clique aqui para entrar.
Se você for um novo usuário, clique aqui para se cadastrar.