Copagril – Sou agro com orgulho
Arno Kunzler

07 de setembro

Em todas as regiões do Brasil estão sendo organizadas e convocadas manifestações para o dia 07 de setembro.

Além dos ônibus de voluntários que irão a Brasília e São Paulo, organizadores locais preparam concentrações nos municípios da região.

Casa do Eletricista ROWA

Uma delas, que já tem até logomarca e convocação para as 15 horas do dia 07 de setembro, será no Lago Municipal em Toledo.

Nied 2021 G1

Sem dúvida, é um movimento de grande porte, de mobilização nacional que está inspirado no apoio ao presidente Jair Bolsonaro e sua intenção de obter o voto impresso e a destituição do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes.

Curiosamente, essas manifestações, utilizando a bandeira do Brasil e as cores verde e amarelo, praticamente aniquilam a presença, participação e ocupação de espaços pela esquerda brasileira (leia-se PT), que utiliza a cor vermelha.

Não há dúvida que o movimento com a bandeira e as cores do Brasil é muito mais simpático e palatável do que o movimento da esquerda com a cor vermelha.

Aliás, dentre os grandes problemas que o PT tem hoje e precisa superar para reconstruir sua imagem depois dos governos envolvidos em corrupção está justamente a não utilização das cores verde e amarelo e da bandeira brasileira.

Essa marca está sendo usada inteligentemente pelo presidente Jair Bolsonaro e quanto mais a esquerda se recusa a usar a bandeira do Brasil, mais será difícil utilizar o maior símbolo nacional nas suas futuras concentrações.

Jair Bolsonaro está inspirando brasileiros a se mobilizarem por pautas pouquíssimo usuais, como o inconformismo da urna eletrônica sem o voto impresso e a destituição de um ou mais ministros do STF.

Poderíamos facilmente ter movimentos de protesto pelo Brasil contra o preço dos alimentos, o preço dos combustíveis, da energia elétrica e os pedágios, por exemplo.

Além disso, grande parte dos assalariados e aposentados não teve reajuste salarial, apenas a reposição da inflação oficial, infinitamente menor do que a inflação real sobre a cesta básica.

Mas o PT e seus aliados não conseguem, pelo menos por enquanto e aqui na região, se opor às mobilizações dos eleitores do presidente.

Salvo engano, o movimento pró-Bolsonaro promete bem mais agitação e envolvimento no dia 07 de setembro do que os eventuais protestos que estejam sendo promovidos pela oposição.

Parece bem claro que a campanha presidencial de 2022 já está acontecendo, e faz tempo.

07 de setembro será um dia de grandes comícios, como há muito tempo o Brasil não vê.

É a aposta do presidente Bolsonaro de manter sua turma mobilizada para uma campanha que, ele sabe, será duríssima, não aqui no Oeste do Paraná provavelmente, mas em regiões de grande concentração de trabalhadores e no Nordeste, especialmente.

 

Arno Kunzler é jornalista e diretor do Jornal O Presente e da Editora Amigos

arno@opresente.com.br

Grupo Costa Oeste 2021
TOPO