Coluna ADI-PR

69% dos brasileiros preveem que seus rendimentos diminuirão nos próximos meses, aponta pesquisa Datafolha

Rendimentos reduzidos

Pesquisa do Datafolha mostra que o pessimismo dos brasileiros diante da crise causada pelo coronavírus aumentou. Segundo o instituto, 69% dos brasileiros preveem que seus rendimentos diminuirão nos próximos meses e somente 30% acham que isso não acontecerá.

Casa do Eletricista – Clorador Agosto

 

Corona ou economia?
O Instituto Paraná Pesquisas perguntou se o presidente Jair Bolsonaro se preocupa mais com a crise econômica ou com pandemia do coronavírus. Os resultados: 58,9% avaliam que Bolsonaro se preocupa mais com a crise econômica e 31,3% com o coronavírus. Outros 9,8% não responderam ou não souberam responder.

(Foto: Divulgação) 

Família
Já 66,9% responderam se preocupam mais com a saúde da família e 27,2% com a situação financeira. Outros 5,9% não responderam ou não souberam responder. O instituto entrevistou 2.020 eleitores entre os dias 6 e 7 de abril em 208 ciades de 26 estados mais o Distrito Federal. A margem de erro é de 2%.

Fundão

O deputado Pedro Lupion (DEM) tem sido alvo de fake news em grupos de WhatsApp e esclarece que não houve qualquer votação referente à PEC conhecida como “orçamento de guerra” para enfrentamento do coronavírus e nem para direcionar recursos do Fundo Eleitoral à saúde. “Já votei, em outras vezes, contra aumentos no Fundão. Sou a favor do uso desse e de quaisquer recursos que ajudem o país a enfrentar a pandemia do coronavírus no Brasil”, declarou.

 

Apoio às empresas
Foi aprovado por unanimidade no Senado o programa que vai oferecer linha de crédito especial aos pequenos negócios. “Destaquei a importância dos deputados federais compreenderem a urgência do momento que estamos enfrentando. Os pequenos empreendedores não podem mais esperar, eles precisam desse socorro já”, disse o senador Oriovisto Guimarães (Pode).


Sem fundo

O juiz federal Itagiba Catta Preta Neto, da 4ª Vara Cível, determinou o bloqueio dos recursos do Fundo Partidário e do Fundo Eleitoral. O magistrado decidiu que a verba ficará à disposição do governo federal para ser usada em medidas de combate ao coronavírus ou em ações contra os reflexos econômicos da crise em razão da pandemia da doença.

Esforço conjunto

O advogado Ogier Buchi comentou sobre a decisão do juiz. “Acredito que por força da necessidade funcional a Advocacia Geral da União vai recorrer. E volto a repetir, dos sacrifícios que se exige de toda a Nação não podem ser poupados apenas alguns, justamente os mais poderosos que controlam inclusive o orçamento da União”.

Ações de controle

O Governo do Estado firmou convênio com a Itaipu Binacional para ampliar a presença de estudantes da área para auxiliar no atendimento a pacientes e ações de controle do coronavírus. O governo e a Itaipu vão dispor R$ 8 milhões para contratação direta de 733 bolsistas em caráter emergencial.


Segunda fase

Na próxima quinta-feira (16) a Secretaria de Saúde do Paraná iniciará a segunda etapa da vacinação contra a gripe. Conforme calendário programado, deverão ser vacinados professores e profissionais das forças de segurança e salvamento, como bombeiros e policiais militares.

 

Grupo de risco

O deputado Artagão Júnior (PSB) protocolou requerimento solicitando ao Estado que priorize caminhoneiros, motoristas de táxi, ônibus e aplicativos na segunda fase da vacinação contra o vírus influenza no Paraná. “O requerimento é para que esses profissionais que prestam serviços essenciais à população entrem já nesta segunda etapa, pois entendemos que fazem parte de um grupo de risco por estarem totalmente expostos”, explicou.


Benefício Eventual 

O governador Ratinho Junior (PSD) determinou o repasse de R$ 12 milhões às famílias necessitadas de todos os municípios paranaenses. O repasse vai atender inicialmente 305 mil famílias e será feito pelo Cras e Creas.


Merenda escolar

As escolas estaduais do Paraná estão fazendo a entrega de kits com alimentos da merenda escolar para 230 mil alunos com famílias inscritas no programa Bolsa Família. A ação será válida enquanto perdurar a crise do coronavírus.

 

“Acordos individuais”

O deputado Ricardo Barros (PP) comentou a liminar concedida pelo ministro Ricardo Lewandowski (STF), a qual permite a redução de jornada e salário e a suspensão temporária de contratos de trabalho, e a possibilidade de negociação individual. “O STF coloca em risco a garantia de empregos. Dar prazo para o sindicato se manifestar sob pena de aceitação está correta. Mas tem que valer a partir da assinatura entre patrão e empregado”, ressaltou.


Gripinha

O ex-ministro e deputado Osmar Terra (MDB-RS), que tem sido uma das principais vozes contra as medidas restritivas no combate ao coronavírus, disse que o Brasil terá menos mortes pela doença do que o Rio Grande de Sul terá por gripe no inverno. “Vai morrer menos gente de coronavírus em todo o Brasil do que gente no inverno gaúcho de gripe sazonal”, declarou.

 

Redação ADI-PR Curitiba
Coluna publicada simultaneamente em 20 jornais e portais associados. Saiba mais em www.adipr.com.br.

TOPO