Copagril
Pastor Mário Hort

A alma de um gaúcho é transformada – 3ª parte

Por direção divina, participei do Congresso Europeu de Pastores e Líderes, em Lachen, próximo a Stuttgart, na Alemanha. Entre os participantes encontrei o gaúcho natural de Santa Maria (RS) Fabiano Zils, que está pastoreando a igreja de Gronau, na fronteira com a Holanda.
Perguntei a Fabiano: “Se alguém lhe tivesse afirmado há 10 anos: ‘sua alma é um maravilhoso projeto de Deus’, qual teria sido sua resposta naquela época?”.
Fabiano: “Naqueles dias eu não tive nenhuma perspectiva de encontrar uma luz no final do túnel. Ao retornar do bar para casa, na vila de Capão Alto, interior de Santa Bárbara do Sul (RS), já de madrugada, no meio da rua, sozinho falei para Deus: ‘ou me mate ou me ajude’!”.
Mário: “O que Deus fez com esse grito de sua alma?”.
Fabiano: “Naquele momento eu não ouvi nada, pois estive embriagado. Na manhã seguinte também não, pois a ressaca falava mais alto que tudo que eu poderia entender. Mas, o pior ainda estava por vir: No réveillon de 2006 para 2007 abusei de tal forma que, na verdade, a morte estava mais próxima que nunca. E nos dias seguintes eu tive alucinações de tal forma que me senti ameaçado de morte por pessoas que nem mesmo existiam. Eu fiquei aterrorizado e não havia quem me tirasse aquilo da cabeça. Fui ao psicólogo, mas não falei da mistura de drogas com bebidas alcoólicas. Falei com meu pai das ameaças que eu sofria sem lhe comunicar que em minha alucinação senti ameaça de que o ataque aconteceria exatamente às 03 horas da madrugada. Acordei e olhei para o relógio que marcava 03 horas, quando justamente naquela hora um veículo cruzou diante de nossa residência. O meu susto foi tão grande que acionamos a Patrulha Rural, mas tudo não passou de uma terrível alucinação. Estive tão assustado que a própria imaginação se tornou para mim mais que verdadeira. Foi então que eu senti que deveria sair de minha região para encontrar uma solução para minha a vida”.
Mário: “Para onde você pensou fugir da situação?”.
Fabiano: “Meu primeiro pensamento foi descansar, residindo por um tempo com os familiares de minha mãe, em Marechal Cândido Rondon (PR), por saber que eles são tementes a Deus e poderiam me auxiliar”.
Mário: “Houve um momento decisivo, que transformou o projeto de sua vida?”.
Fabiano: “Minha transformação aconteceu através do convite de meus primos e da participação do retiro de jovens durante os dias do Carnaval. No último dia do retiro houve um batismo e todos retornaram da piscina para celebrar a alegria da salvação dos recém-batizados. Então cantaram uma última música, no final do último culto, no último hino e foi então que senti como se o dedo de Deus tocasse em meu ombro com muito amor e só então eu pude conhecer o projeto de Deus para a vida. Hoje esse ‘projeto’ já inclui a esposa e um filho”, finalizou Fabiano.

ecosdaliberdade@yahoo.com.br

Casa do Eletricista SORTEIO DE VERÃO
TOPO