Copagril
Elio Migliorança

A BEM DA VERDADE

O amanhecer do último domingo (29) marcou o anoitecer de uma vida iniciada no distante ano de 1929, nos rincões do Rio Grande do Sul. Fecharam-se pela derradeira vez os olhos de Egon Pudell, este pioneiro cuja vida e obras marcaram a história do Oeste do Paraná. Dedico este espaço à história e à memória deste homem, pois é impossível escrever a história de Nova Santa Rosa sem dedicar várias páginas às realizações de Egon Pudell. Talvez os mais jovens nunca tenham ouvido falar de seu nome, mais um motivo para resgatar sua memória e expressar a gratidão de nossa comunidade, pelos inúmeros benefícios conquistados por ele em favor de nossa gente. “A bem da verdade” era a expressão com a qual começava seus pronunciamentos e discursos, visando desfazer equívocos ou mal-entendidos, para esclarecer projetos em andamento ou para esclarecer aos seus eleitores como funcionavam os meandros da política no centro do poder estadual ou federal. E é por isso que este artigo está sendo escrito para que “a bem da verdade” fique registrada sua contribuição decisiva na consolidação do desenvolvimento de nossa região.
Começou pelo processo de emancipação de Nova Santa Rosa, pois éramos distrito de Toledo e como tal muitos podem pensar que ele, sendo deputado estadual por Toledo, dificultasse o desmembramento para que o município não viesse a perder receitas. Mas não foi assim. Nossa emancipação política foi um processo longo, trabalhoso e muito sofrido. Após a realização do plebiscito, que aprovou com mais de 97% a emancipação, passaram-se mais de sete anos até que ela de fato acontecesse. Plebiscito realizado em 1969, somente em 1976 veio a emancipação. E neste período foi decisivo o trabalho e o envolvimento direto de três pessoas no processo: Gustavo Fischer – liderança local, Egon Pudell – deputado estadual e Arnaldo Busato – deputado federal. Depois da difícil conquista da emancipação, tornou-se nosso representante junto ao Governo do Estado. Como tínhamos tudo por fazer, cada conquista era festivamente comemorada pela comunidade. Energia elétrica da Copel, abastecimento de água pela Sanepar, nossa ligação asfáltica para Novo Sarandi, a Escola Estadual, verbas para aquisição de máquinas e outras melhorias, em tudo o deputado teve decisiva participação.
Paralelo a este trabalho desenvolvido, a marca registrada do deputado Egon Pudell foi a honra e a decência com que exerceu seus mandatos. Homem de conduta ilibada, jamais ouvi alguém acusá-lo de ter-se apropriado de algo que não fosse seu. Com tantos clamores atualmente pelo fim da corrupção na política, com tantos políticos chafurdados em negociatas e mensalões, Egon Pudell foi político honrado e que jamais deixou de cumprir suas promessas políticas. Uma vez a palavra empenhada, movia céus e terra para cumprir suas promessas. E se sabia que algo não podia ser realizado, negava-se a prometê-lo, pois a mentira não combinava com sua escala de valores. Sucessivas reeleições são a prova de sua credibilidade junto aos eleitores.
“A bem da verdade” eu tinha que escrever isso para que as novas gerações saibam que no pas-sado, políticos honrados ajudaram a plantar o futuro que nós estamos vivendo.

TOPO