Copagril
Pastor Mário Hort

A luz do céu brilhou em Moçambique! – 3ª parte

Tive o privilégio de entrevistar o médico e pastor Daniel Martin, do Brooklin, Nova Iorque, que chegou ao hotel onde estive hospedado e me concedeu a entrevista gravada no Central Park. Uma de suas experiências mais incomuns eu quero registrar como parte fundamental do relato do pastor e médico (português de Moçambique):

“Em Moçambique eu trabalhava como médico, mas também pregava nas igrejas. Certo dia, após um culto, chegou um grupo de pessoas que disseram: ‘Nós temos uma igreja, porém queremos ter uma congregação, que esteja de acordo com Cristo e a Bíblia’, mas eu não entendia essa solicitação”, comentou. “Então perguntei a outros pastores o que significaria a solicitação deste grupo”.

Casa do Eletricista folha LORENZETTI

“Você não pode fazer nada, e não deve ir com essas pessoas que adoram os espíritos dos mortos. Eles usam a Bíblia, mas também praticam curandeirismo, feitiçaria, poligamia e misturam tudo com a Bíblia. Você não deve ir com essa gente, pois não merecem ser chamados de cristãos”, concluíram meus colegas.

“Porém, eu pensei: ‘Se Jesus estivesse aqui, Ele iria com o grupo para pregar’. Eles querem uma igreja que esteja de acordo com a Bíblia e a Jesus, então eu vou lhes ensinar o evangelho,” concluiu.

“Aquelas pessoas ouviam, mas continuavam a render cultos aos espíritos dos mortos. Adoravam e levaram ofertas aos espíritos. E eu lhes disse: ‘Eu sei que vocês fazem isso, mas não devem ocultar esses atos de mim. Eu não vou forçar vocês a parecerem cristãos. Quero apenas que vocês conheçam a Deus. E quando chegar o momento de vocês reconhecerem o Deus verdadeiro, então saberão por si o que vocês devem fazer’. Isso aconteceu durante seis meses, ensinando ao grupo”, afirmou.

“Quando a primeira pessoa decidiu rejeitar os espíritos dos mortos, ele se converteu e disse: ‘Já não vou dar ofertas aos espíritos, mas acreditarei só em Jesus Cristo’, e este foi o pastor. Ele foi o primeiro que em nossa cultura seria como o médium, que se comunica com os espíritos. E ele foi o pastor que pregava nesta igreja e fazia essas práticas”. Imaginem!

O pastor decidiu abandonar aquelas práticas de sua vida e somente acreditar em Jesus Cristo. E os membros de sua igreja ficaram assustados. Porque imaginavam que os espíritos iriam fazer vingança. E esperavam que a qualquer momento o pastor caísse morto. “Como está o pastor?”, investigavam.

“Eles desejavam saber se ele tinha dor de cabeça ou algo parecido. Mas, o pastor estava muito saudável, não sofria de nada. E os membros começaram a se questionar: ‘Será que nós estávamos enganados e que existe um poder acima dos espíritos?”.

“Mas, o pastor não sofreu nenhuma enfermidade. Ao contrário, ele não podia ter filhos com sua esposa, e Deus o sarou e a esposa engravidou. Finalmente tiveram cinco filhos”, comemorou o médico.

“O primeiro convertido foi o pastor, depois a sua mãe, e toda a congregação passou a confiar somente em Jesus Cristo”, afirmou, emocionado.

“Eu estive no primeiro batismo, e logo foram batizadas as pessoas de 20 congregações. Atualmente existem 96 comunidades fundadas pelos membros que contavam suas experiências, saindo de bicicleta de vilarejo em vilarejo, visitando suas comunidades, que foram transformadas em adoradores do verdadeiro Deus em Jesus Cristo, pela direção do ESPÍRITO SANTO, para a luz do céu”, concluiu o doutor e pastor Daniel Martin.

A “luz do céu” brilha em Moçambique, na Austrália, Rússia, em Nova Iorque e em todos os rincões, como também em casas luxuosas e casebres, e eu percebi o brilho dessa luz ouvindo as experiências do grupo no Central Park em Nova Iorque.

TOPO