Copagril – Sou agro com orgulho
Editorial

Aceita um desafio?

Em tempos de pandemia, manter a saúde em dia é fundamental. Agora, imagine você ajudar a sua saúde, praticando algo que você gosta e, de quebra, ajudar uma importante entidade educacional, que basicamente vive de doações, a passar por esse momento tão complicado.

É o que deve acontecer durante 50 dias a contar do próximo mês – de 1º de maio até 21 de junho será realizado o Desafio Apae Outono Solidário. O projeto consiste no seguinte: as pessoas fazem a inscrição paga nas modalidades de ciclismo, corrida ou caminhada, recebem camisetas e máscaras e anotam suas atividades físicas no período. Depois, fazem uma foto e publicam em uma rede social com a hashtag #euapoioapaemcr – se preferirem não publicar, sem problemas.

Casa do Eletricista – Tubos e Conexões

Quem caminha ou corre, pode se desafiar em 35, 70, 100 ou 300 quilômetros. Para quem pedala, o desafio é alcançar 210, 420, 700 ou 1.750 impressionantes quilômetros percorridos no período do desafio.

Todo o valor das inscrições será revertido para a Apae de Marechal Cândido Rondon e vai auxiliar em despesas básicas, como a compra de insumos, pagamento de despesas correntes, como energia elétrica, seguro e água.

A Apae presta um trabalho de excelência nos cuidados com pessoas que têm necessidades especiais de toda a microrregião. É um trabalho feito com o apoio de entidades públicas, privadas e pessoas individualmente. Lá, profissionais dão atenção e cuidados a essas pessoas e famílias que tanto precisam. É um lindo trabalho.

Mas, além dos custos mensais, precisa de dinheiro para importantes projetos, como a troca de parte da estrutura física que ainda é de madeira por uma estrutura em alvenaria. Além de dar mais conforto, a troca vai evitar riscos de segurança, como chances bem menores de um incêndio. Mas isso ainda é um projeto que vai ser colocado em prática, com o apoio da comunidade, mais para frente.

Por enquanto, o desafio é que muitas pessoas participem do Desafio de Outono Solidário.

Para quem já é atleta amador, são R$ 55 para fazer a inscrição e unir o útil ao mais útil ainda. Para quem está em casa sem fazer nenhuma atividade física, é um bom incentivo para começar, ajudando sua saúde, desafiando seus limites e garantindo apoio para a continuidade dos trabalhos da escola rondonense.

O objetivo é arrecadar em torno de R$ 25 mil, com a participação de aproximadamente 500 pessoas, mas esse número pode ser muito maior, dada a quantidade de pessoas que todos os finais de tarde e nos fins de semana e feriados praticam caminhada, corrida e notadamente o ciclismo. Quem puder, ajude, inscreva-se e incentive outras pessoas a fazer o mesmo. Divulgue. Seja um propagador de boas notícias, seja um propagador do esporte, seja um propagador da solidariedade e do bem.

Com a pandemia, muita coisa mudou, inclusive a forma de ajudar as entidades sociais que tanto precisam. Esse modelo de campanha, que une a prática esportiva com a solidariedade, é uma nova forma de garantir recursos para essas entidades, neste caso a Apae. Parabéns a todos os envolvidos no evento, sejam produtores, patrocinadores ou atletas. Que seja um evento de sucesso, feito com toda a segurança que o momento exige e com a participação em massa das pessoas.

TOPO