Copagril – Compras no Site
Ford Ranger 2021 + Territory
Editorial

Agro em alerta

Uma das maiores riquezas do agronegócio brasileiro é seu status sanitário. Muita gente nem sabe o que isso quer dizer, mas, basicamente, é um retrato da saúde do setor.

No Brasil, a produção é livre de doenças importantes, como a influenza aviária na produção de frangos ou a peste suína africana na produção de suínos. Na produção agrícola, da mesma forma o país é livre de doenças de grande impacto, muitas vezes causadas por fungos, bactérias e outros microrganismos que as barreiras sanitárias brasileiras impedem que cheguem aos campos.

Casa do Eletricista – NÃO PAGUE AR

Com produções mais seguras, sanitariamente falando, fica claro o motivo pelo qual o Brasil se tornou o maior produtor de soja do mundo e faz seu frango chegar à mesa de consumidores em mais de 150 países. Livre de enfermidades, os alimentos produzidos no Brasil ganham mais espaço e a preferência dos compradores.

A segurança das fronteiras e os aeroportos estão sendo constantemente vigiados pelas autoridades sanitárias, mas uma possível ameaça a esse status sanitário pode ter chegado pelos Correios. Nos três Estados do Sul, inclusive em Marechal Cândido Rondon, há relatos de pessoas que receberam sementes – sem terem encomendado, em um saquinho, provenientes da China. Não se sabe ao certo a origem e nem do que se trata.

As agências de vigilância, incluindo a Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), entraram em alerta. Várias amostras foram recolhidas e serão submetidas a testes feitos pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Só assim poderão saber que tipos de sementes são e se estão contaminadas.

Quem receber esse material, em hipótese alguma deve fazer o plantio ou jogar fora, no lixo. O indicado é avisar imediatamente a defesa sanitária local.

Se um perigo para o agronegócio vem pelos Correios, outro desafio vem do céu. A expectativa de poucas chuvas, com a previsão de La Niña até o fim do ano, preocupa os produtores rurais. Muitos ainda não plantaram a safra de soja na expectativa de uma boa chuva, que recomponha a umidade do solo e garanta um arranque ideal para a principal safra no país. Se o plantio atrasar muito, interfere também na próxima safrinha de 2021, já que o ideal é que o milho esteja pronto para a colheita antes das primeiras geadas do próximo inverno.

Esses dois cenários demonstram a importância de uma vigilância pró-ativa e ininterrupta ao redor do agronegócio brasileiro. Esse setor gigante, que alimenta mais de 1,5 bilhão de pessoas em todo o planeta, gera empregos e renda para os brasileiros, deve ser blindado o máximo possível.

Marechal Cândido Rondon é um município essencialmente ligado ao agronegócio. As riquezas que brotam nos campos geram emprego e renda nas indústrias, na cidade, fomentam a região e ajudam a impulsionar significativamente a economia da administração municipal. É preciso estar atento ao que acontece com o agro, esse setor tão poderoso, mas que não é imune a desafios.

 

 

TOPO