Copagril
Elio Migliorança

Anunciar e denunciar

A movimentação das pessoas de bem deste país para semear boa semente que produza uma nova mentalidade e construa uma sociedade justa e solidária no futuro é muito grande e está incomodando aqueles que se acostumaram com a impunidade e que se fartaram saqueando os bens públicos.

As pessoas que se mobilizam pertencem a igrejas, entidades filantrópicas, associações, clubes de serviço e entidades de classes, dedicam seu tempo e investem recursos acreditando que é possível convencer as pessoas a mudarem de atitude e de visão com relação ao modelo administrativo, político e social que conduziu o país à crítica situação atual.

Casa do Eletricista CÂMERAS

Algumas religiões e até códigos de ética de algumas categorias profissionais podem servir de modelo para que as pessoas aceitem um jeito novo de viver a vida sem ferir o direito dos demais. Em recente encontro de formação com um grupo de jovens, debatendo estas questões todas, obtivemos um resultado surpreendente e pudemos testemunhar como os jovens estão motivados a construir uma sociedade mais justa e fraterna. Estão abertos ao anúncio de um jeito novo de viver, mas ao mesmo tempo são exigentes no sentido de cobrar uma postura ética e moral daqueles que são portadores destas mensagens.

Além de motivar as pessoas a um comportamento ético e moral, é necessário também desenvolver nelas o espírito crítico e denunciar aqueles que manipulam informações, agem em benefício próprio, gastam o dinheiro público para se promoverem e pior, fazem leis para garantir a impunidade. Não é por acaso que o Brasil chegou a esta situação deplorável.

Quem acompanha a política externa deve estar horrorizado com a situação caótica da vizinha Venezuela. E nós precisamos saber que se continuarmos neste rumo chegaremos ao mesmo fim trágico. Nosso maior problema é a classe política.

No dia 30/06 o senador Renan Calheiros afirmou em entrevista nacional que “o Senado Federal é a solução da crise do Brasil”. Na verdade o Senado Federal tem sido o covil onde se escondem trambiqueiros, investigados em diversas operações da Polícia Federal, Lava Jato e outras, onde aparecem Romero Jucá com seus milhões da Petrobras, Renan com 12 inquéritos abertos pela Procuradoria Geral da República, Requião com seus milhões da Friboi, e mais uma lista enorme de denunciados que só não estão na cadeia por conta de um absurdo chamado “foro privilegiado”, uma aberração que precisa ser abolida da legislação brasileira.

Até o setor elétrico nacional divulgou que haveria redução de 12% na tarifa a partir de junho. Quem lê a notícia acha que de repente fomos brindados com um gesto bondoso. Na verdade o governo foi incompetente para planejar o futuro e suprir o fornecimento de energia construindo novas usinas ou abrindo o setor para a iniciativa privada. Cobrou taxas absurdas dos consumidores e agora que o cofre está cheio parou de cobrar as multas que nunca deviam ter existido. Anunciar e denunciar deve ser nossa missão. Quem sabe nossos filhos e netos poderão colher os frutos daquilo que semeamos agora.

 

Professor em Nova Santa Rosa

 

miglioranza@opcaonet.com.br

TOPO