Coluna ADI-PR

Aplicativo da Assembleia vence o Prêmio Redes WeGow

Agora é Lei

O aplicativo “Agora é Lei no Paraná”, da Assembleia Legislativa do Paraná, e que reúne 270 leis em defesa do consumidor, foi vencedor do Prêmio Redes WeGow, um dos mais importantes do país na área de governança eletrônica. “Nossa ideia foi facilitar o acesso às leis por todos os paranaenses. Priorizamos as leis de defesa do consumidor para que o cidadão possa cobrar seus direitos de forma rápida pelo celular de qualquer lugar. Deu muito certo”, comemora a jornalista Kátia Chagas, diretora de Comunicação da Alep.

 

Prêmio nacional

“Nossa equipe de comunicação se consagra mais uma vez. As inovações criativas que produzimos nos últimos anos – para aproximar o Parlamento da população – acumulam prêmios nacionais. Uma prova de que estamos no caminho certo. É importante destacar que esse projeto foi elaborado sem custo, só com o talento e a criatividade do nosso pessoal”, disse o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ademar Traiano (PSDB).

 

Sem imposto

O presidente Jair Bolsonaro desmentiu o secretário da Receita Federal, Marcos Cintra, que anunciou um novo imposto que incidiria até mesmo sobre os dízimos das igrejas.

 

Bolsonaro em Foz

Os presidentes Jair Bolsonaro (Brasil) e Mario Abdo Benítez (Paraguai) estarão em Foz do Iguaçu no próximo dia 10 para o lançamento da pedra fundamental da segunda ponte entre os dois países, ligando a região do Porto Meira e a cidade paraguaia de Presidente Franco. A construção tem custo previsto de R$ 456,1 milhões e considera as obras da estrutura, desapropriações e a construção de uma perimetral no lado brasileiro.

 

Micou geral

A manifestação de 29 de abril se esvaziou em Curitiba. A APP-Sindicato chegou a anunciar, antecipadamente, a presença de dez mil pessoas, mas, mesmo com as caravanas do interior, menos que dois mil manifestantes participaram do ato que culminou em frente ao Palácio Iguaçu no Centro Cívico. A sessão na Assembleia Legislativa foi tranquila sem qualquer intercorrência.

 

Vai ser no diálogo

O deputado Hussein Bakri (PSD), líder do Governo na Assembleia Legislativa, se reuniu com representantes do Fórum das Entidades Sindicais do Paraná. Aos sindicalistas, Bakri reafirmou o compromisso de dialogar com a categoria na busca do entendimento. “Essa é a nova cara do Paraná. Estamos vivendo em um novo momento, que exige conversa e principalmente respeito. Para isso, queremos debater os problemas do Estado com todos os segmentos. Dialogar é sempre o melhor caminho”, afirmou.

 

Frente parlamentar

O deputado Luciano Ducci (PSB) passou a integrar a Frente Parlamentar da Medicina. “Vamos lutar pela carreira do médico do Estado, matéria da qual fui relator, além de um novo modelo de saúde para o país, que vai desde o SUS até a saúde complementar. Precisamos também garantir maior proteção ao médico da violência no seu local de trabalho, incentivar a formação médica continuada e avaliação profissional, bem como a valorização das especialidades médicas”, comentou Ducci

 

Sessão das Apaes

Cerca de 300 representantes das Apaes de todo o Paraná participam hoje (30) da sessão plenária na Assembleia Legislativa. As atividades, bem como suas principais considerações acerca dos serviços e do apoio que oferecem às famílias das pessoas com deficiência, serão apresentadas aos deputados paranaenses.

 

PEC da Previdência

Apesar do otimismo, avaliação do governo é de que a PEC da Reforma da Previdência só será votada no plenário da Câmara dos Deputados no início do segundo semestre. As lideranças do Centrão já avisaram a interlocutores do Planalto que não votam o texto antes do recesso parlamentar de julho.

 

Lei Antidrogas

O senador Oriovisto Guimarães (Pode) participou da reunião conjunta das Comissões de Assuntos Econômicos e de Assuntos Sociais para votar o projeto de lei muda a Lei Antidrogas. “Um dos pontos é o endurecimento das penas para traficantes, de cinco anos para até 15 anos de prisão. O assunto é extremamente polêmico e a votação foi adiada para o dia 08 de maio”, informou.

 

Instituto Aliança

O Paraná registrou 550 novos casos de hanseníase em 2018. Só em Curitiba fez 80 vítimas em 2018. Para alertar e combater a doença foi lançado em Curitiba o Instituto Aliança contra a Hanseníase, instituição que pretende reunir ciência, filantropia e educação para tirar o Brasil do segundo lugar no ranking de países que contabilizam a doença. A entidade foi fundada pela dermatologista e hansenologista Laila de Laguiche.

 

Da Redação ADI-PR Curitiba

Coluna publicada simultaneamente em 22 jornais e portais associados. Saiba mais em www.adipr.com.br

 

 

 

TOPO