Arno Kunzler

Armas, ter ou não ter?

Vejo muita gente debatendo com veemência a questão do desarmamento/ armamento. Sinceramente, acho isso uma grande bobagem.

Será que alguém acredita mesmo que colocando mais armas nas mãos das pessoas ou tirando todas as armas dos civis a violência vai diminuir ou aumentar?

Do mesmo jeito que não mudou nada quando os civis entregaram uma boa parte das armas, comprar arma para se defender não vai mudar nada.

O que mudou no Brasil foi a interferência do Estado na vida das pessoas, no direito de ter ou não ter arma. Isso, sim.

Parece que essa é a grande agressão que as pessoas não aceitam: um Estado que não faz nada proibir que alguém tenha arma para se defender.

O que poderia mudar isso é o preço a pagar para matar alguém. As pessoas que estão dispostas a matar não têm medo do que vem depois. Esse é o problema.

A grande maioria dos assassinos está solta… Quando chegam a cumprir pena, ou demora muito ou logo tem uma série de regalias previstas na generosa Constituição “cidadã” e na nossa legislação que parece mesmo ter sido feita para proteger quem infringe.

Além disso, a legislação que pretendia proteger os menores acabou estimulando a criação de um verdadeiro exército de meninos e meninas dispostos a assumir responsabilidades criminais dos maiores.

Quando não estão dispostos a vencer na vida, assaltando e matando, se preciso for.

Estamos treinando jovens menores para assumir os crimes e sair deles com a pena mínima… O problema, portanto, não é ter arma.

O problema é proibir alguém de ter.

TOPO