Ford Ranger e Ecosport AGOSTO1
Ford Ranger e Ecosport AGOSTO2
Coluna ADI-PR

Cascavel conquista posto de 2ª melhor cidade em saneamento do país

Melhor saneamento

Além de ser considerada a 14ª melhor cidade do Brasil, de acordo com dados do Índice de Desafios da Gestão Municipal (IDGM), agora Cascavel chega ao posto de 2ª melhor cidade em saneamento de todo país. A pesquisa é do Instituto Trata Brasil, que reuniu as 100 maiores cidades do país (em população) e criou um ranking com aquelas que melhor tratam a questão do saneamento básico.

Casa do Eletricista – Clorador Agosto

 

Voucher

O chefe da Casa Civil, Guto Silva, afirma que o governo precisou tomar medidas rápidas para quem foi mais atingido pela crise do coronavírus. “Continuou comprando alimentos produzidos por pequenos produtores e destinando kits com alimentos da merenda escolar para mais de 200 mil famílias. Para reforçar, criou o cartão Comida Boa, auxílio-alimentício para mais de 800 mil cadastrados, valorizando o trabalho dos pequenos empresários e proporcionando alimento na mesa da população que mais necessita”, destaca.

 

Voucher II

O deputado Michele Caputo (PSDB) aprova o programa Comida Boa, que disponibiliza R$ 50 durante três meses a famílias paranaenses em situação de vulnerabilidade. O benefício atende 840 mil inscritos no CadÚnico e 168 mil pessoas que atuam como microempreendedores, contribuintes individuais da previdência e trabalhadores informais de qualquer natureza.

 

Influencer

Pesquisa do Instituto FSB ranqueou os parlamentares mais influentes nas redes sociais ao longo de 2019. O senador Alvaro Dias (Pode-PR) foi o primeiro colocado entre os senadores mais influentes nas redes sociais. Atualmente, o senador tem 1,4 milhão de seguidores no Facebook, 201 mil no Instagram e 420 mil Twitter.

 

Aplicações financeiras

O deputado Evandro Araújo (PSC) solicitou ao Governo do Estado a autorização às Apaes e escolas especiais para que possam utilizar-se dos recursos referente às “aplicações financeiras” a fim de cumprir compromissos com funcionários, fornecedores, de infraestrutura e apoio às famílias. “Esta posição foi defendida pelo senador Flávio Arns (Rede-PR). As escolas fazem um trabalho importante voltado às pessoas com deficiência, agora se encontram sem renda por não ser mais possível a realização de bazares, almoços beneficentes, feiras”, pontua.

 

Mais afetadas

Levantamento da startup Cobli mostra que as atividades ligadas ao lazer são as mais afetadas pela pandemia provocada pelo coronavírus. As áreas de arte, cultura, esporte e recreação tiveram o maior impacto, com queda de 77% na movimentação dos empregados. O estudo considera o total de quilômetros rodados pelas frotas das empresas entre 23 de março e 19 de abril.

 

Saída da crise

Ao lado da agricultura, a construção civil promete trilhar os caminhos para a saída da grave crise econômica. Como forma de ajudar na retomada, o ministro Paulo Guedes (Economia) idealizou o Plano Pró-Infra. O objetivo é melhorar o ambiente de negócios do país e evitar um descalabro fiscal quando a crise sanitária passar. Os impactos negativos, porém, já são sentidos em setores como o de empresas de transporte e logística. Para evitar problemas maiores, governo federal, BNDES e Banco Central tomaram medidas de proteção a empresas.

 

Propaganda errada

O governo Bolsonaro veiculou publicidade da reforma da Previdência em mídia programática que distribuiu as peças em sites de fake news, de jogo do bicho, infantis, em russo e em canal do YouTube que promove o presidente, entre outras. As informações constam de planilhas enviadas pela Secom por determinação da Controladoria Geral da União (CGU) a partir de um pedido do Serviço de Informação ao Cidadão.

 

Melhor gestão

O deputado Paulo Litro (PSDB) destacou a administração do prefeito Rineu Menoncin (PP) em Matelândia, que foi avaliada entre as dez melhores gestões do Estado, de acordo com o Tribunal de Contas. “Resultado de administração séria e focada no desenvolvimento”, enaltece.

 

Isolamento social

Pesquisa feita pela empresa In Loco, que usa como base de dados a localização dos celulares, mostra que o Paraná apresenta um dos piores índices de isolamento social dentre todas as unidades da federação brasileira. Segundo a pesquisa, apenas 39,65% dos paranaenses estão em isolamento social. O município paranaense com o melhor índice é Ariranha do Ivaí, com 66,7%, enquanto a cidade Fênix tinha o menor índice de isolamento social, com 22,92%. Em Curitiba, o índice era de 44%.

 

Isolamento II

Pelo Brasil, alguns Estados, como o Ceará e o Maranhão, já adotaram o lockdown, que é uma espécie de agravamento das medidas de isolamento social. Na região Sudeste, São Paulo e Rio de Janeiro também cogitam endurecer as medidas para obrigar as pessoas a ficar em casa. No Paraná, entretanto, ainda não há indicativos nesse sentido.

 

Estrutura modelo

O Paraná tem 1.723 leitos hospitalares já em funcionamento, entre UTIs e enfermarias, para o atendimento exclusivo de pacientes com Covid-19. São 549 leitos de UTI adulto, 37 UTIs pediátricas e 1.137 de enfermaria, dos quais 67 pediátricos. A estrutura atende todas as regiões do Estado e foi implantada ou aprimorada na rede hospitalar estadual já existente.

 

Superação

A estratégia, ressalta o governador Ratinho Junior, é usar a estrutura hospitalar já existente no Paraná, sem que haja a necessidade de construir hospitais de campanha, como acontece em outros Estados. Em março, Ratinho Junior anunciou a criação de 1.048 novos leitos – 317 de UTI – para suporte médico-hospitalar aos pacientes com Covid-19, número que já foi superado.

 

Tendas

O prefeito Amim Hannouche (PSD) instalou tendas, entre outras estruturas, no quarteirão da agência da Caixa Econômica Federal em Cornélio Procópio para atender os beneficiários do auxílio federal de R$ 600. O prefeito argumenta que a aglomeração no local foge totalmente das regras determinadas pelas autoridades médicas e das normas que foram estabelecidas para a quarentena na cidade.

 

Mil pessoas

Embora a agência não contabilize, o número de pessoas atendidas em dias de pagamento passa de mil. “Esta aglomeração ocorre em meio à pandemia da Covid-19, quando a orientação do governo e do município é o distanciamento social. Não é justo que estas pessoas passem a noite e boa parte do dia para ser atendido sem as menores condições para isto”, afirma Hannouche. Além da proteção, os beneficiários recebem água mineral, lanches, café e sucos.

 

Redação ADI-PR Curitiba

Coluna publicada simultaneamente em 20 jornais e portais associados. Saiba mais em www.adipr.com.br. 

TOPO