Elio Migliorança

COITADOS!

Acho que somos coitados. Temos que assistir a tantas sacanagens, afrontas, injustiças, privilégios a uma minoria, enquanto a maioria sofre para sobreviver, merecemos este título. Discute-se no Congresso Nacional o reajuste salarial aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Querem aumento dos atuais R$ 24.500,00 para R$ 27.716,00. Um trabalhador comum, brasileiro, com os mesmos direitos e deveres, precisa trabalhar quatro anos e quatro meses para ganhar o equivalente a um salário mensal destes. Isto sem contar os demais benefícios que estas pessoas recebem e que não são divulgados para não chocar a opinião pública.
Que esforço terá que fazer alguém para gastar R$ 24.500,00 num mês? São quase R$ 1 mil por dia. Não tenha dúvida de que isso será aprovado. Sabe por quê? Porque os deputados possuem foro privilegiado, isto é, quando cometem um ilícito, e são muitos, serão julgados pelo STF. Então, aprovam o aumento e assim vão pavimentando um caminho favorável para quando um processo de um deles chegar lá.
Este aumento terá efeito cascata, isto é, vai gerar aumento para todo o Judiciário do país. No projeto consta também aumento para o procurador-geral da República, este gerará aumento para todo o Ministério Público. E nós continuaremos aí, sufocados pela crise, temendo o desemprego, na esteira de uma frustração de safra que vai deixando um rastro de desânimo pelo caminho, mas tendo que pagar todos os impostos que sobem muito além da inflação. E pior, impotentes, sem poder fazer nada, diante de um aumento inoportuno que cria uma distância cada vez maior entre as elites e a maioria trabalhadora deste país.
Na sequência, volto o olhar para o meu trabalho, e no primeiro dia de aula fomos informados de que agora a merenda escolar será fornecida diretamente pelo Estado, via Secretaria de Educação, pois até o ano passado o Estado repassava os recursos para o município, que comprava produtos locais, fresquinhos, de boa qualidade, prestigiando a produção local. Nossa região é destaque em produtos orgânicos, portanto os melhores para a saúde. Três anos atrás foi proibida a venda de refrigerantes, chips, doces, e outros produtos normais nas cantinas escolares, alegando que prejudicavam a saúde das crianças. Os alunos não gostaram, mas nós apoiamos porque concordamos com o benefício da medida. Mas agora querem nos convencer de que o bom para a saúde mesmo são produtos enlatados e em conserva. Inclusive, disseram que se quisermos virá uma química responsável pela produção da empresa para nos provar que os enlatados são muito saudáveis. Sim porque serão duas empresas a fornecer a merenda para todas as escolas do Estado. Que piada. Já pensou que manobra se pode fazer com o volume de recursos para fornecer merenda para todas as escolas do Estado?
Como o governo se orienta muito pela Carta de Puebla, fui consultá-la e não encontrei nela nada que justificasse tal medida. Coitados dos diretores das escolas, que tiveram que ouvir isso em Curitiba e tentar convencer os professores a apoiar tal medida. E coitados dos alunos, que vão ter que comer charque em conserva ao invés de carne fresquinha.

TOPO