Copagril – Sou agro com orgulho
Silvana Nardello Nasihgil

Comportamentos de negação aprisionam o existir

Nós e a nossa mania de surtar ao menor sinal de descompasso da vida. Quantas noites mal dormidas, quanto tempo precioso gastamos pensando no pior, quando deveríamos racionalizar os problemas e usar as energias e o tempo na busca de soluções.

Existe um padrão de comportamento muito comum, em que tudo é problema e o pessimismo comanda o existir.

Casa do Eletricista ARANDELAS

Esse padrão de comportamento embaça todas as possibilidades positivas e tudo vira tragédia. A vida se torna um peso e os problemas, uma vez resolvidos, já pegam carona em outro, não dando espaço para a paz.

Nied 2021 C1

Tem gente que escolhe morar na zona de desconforto, não consegue enxergar possibilidades de mudança. Tem gente que, esquecendo de se amar, torna tudo um peso. Os problemas existentes, bem como a solução deles, são atribuídos aos outros. Usando os outros como o centro do existir, faz disso a desculpa perfeita para o conformismo e a falta de atitudes.

Ninguém escolhe a nossa vida a não ser que a gente permita. Essa é uma verdade incontestável. Não dá para viver uma vida de escolhas quando esquecemos do nosso direito de fazê-las e cremos com que tudo o que desejamos está fora de nós.

Todos os dias é possível fazer diferente, estender os pensamentos e se permitir fazer uma nova escolha, fazer mudanças, olhar a vida dentro da realidade fazendo os enfrentamentos necessários.

Quem não entende isso e não tem coragem para enfrentar a vida de frente não consegue se posicionar e fazer as escolhas que deem sentido à vida. Precisa saber que perde o direito de se queixar. Esses comportamentos de negação aprisionam o existir, tornam tudo um peso e bloqueiam totalmente os espaços para que coisas boas e positivas possam chegar.

Espaços ocupados com negatividade tornam o ser humano chato, complexo, e isso afasta as pessoas. Ninguém tem pena de gente chata; tem, no mínimo, raiva, e com o tempo passa a desejar distância.

Então, se esses comportamentos nos tiram a paz, precisamos lembrar que sair deles depende de cada um. Na impossibilidade de conseguir dar conta sozinho, busque ajuda. Não tenha medo de dizer para você: eu não consigo! Só não se permita ficar paralisado em lugares e situação aonde você não cabe.

Importante é não esquecer que a vida é preciosa demais para nos permitirmos viver com desconforto, em lugares e situações que não reconhecemos como nossos.

Hoje é mais um dia, ele se chama momento presente, porque é um presente real nos dado por Deus. Esse presente nos permite continuar aquilo que nos faz bem e nos deixa feliz, e mudar o que nos tira a paz.

Escolha o que lhe faz feliz, tome coragem e, nem que seja aos poucos, busque aquilo que você merece.

A sua história de vida irá agradecer a sua coragem de ter feito as mudanças que eram necessárias.

 

Silvana Nardello Nasihgil é psicóloga clínica com formação em terapia de casal e familiar (CRP – 08/21393)

silnn.adv@gmail.com

Grupo Costa Oeste 2021
TOPO