2º Agita Rondon – 2019
Pastor Mário Hort

Cuide na escolha dos caminhos conjugais!

 

5ª parte “Cuide das portas e janelas de seu matrimônio II”

 

“Há caminhos que parecem certos, mas podem acabar levando para a morte”. (Prov. 16:25)

Casa do Eletricista PISCINAS

Um jovem chamado Joaquim viu uma moça muito simpática, a Manuela, que havia se convertido em sua igreja. Ele também se decidiu por Cristo e pediu a moça em namoro. Ambos passaram um bom tempo juntos preparando sua vida conjugal.

Mas, certo dia Joaquim disse: “Eu vou voltar ao mundo, e volte você para os caminhos de Deus”.

Vinte anos mais tarde, telefonei para aquela jovem – ela agora esposa de pastor – e perguntei se foi isso que aconteceu entre ela e Joaquim.

Manuela respondeu: “É verdade e confesso que se ele não tivesse me deixado, eu teria seguido com ele para o mundo”.

Aqueles que não querem chorar no futuro devem tomar cuidado no início de seu relacionamento de namoro, que é o tempo para conhecer a alma um do outro. Cuide das portas e janelas de seu futuro casamento, antes que seja tarde demais.

Se você já é casado, cuide das áreas deficientes de seu casamento, com atenção dobrada. Todos os casais possuem áreas de riscos. Alguém pode ter sua deficiência por ser “gênio” em alguma arte, outro tem seus perigos no emprego e outros em “fraquezas” hereditárias de seus antecedentes. É importante que cada cônjuge conheça suas próprias deficiências para mudar a história horrível que seus pais lhe deixaram.

 

Escolha andar com Deus antes das núpcias

Uma jovem disse para o moço que a pediu em namoro: “você sabe que eu vou seguir os caminhos da igreja? Se esse caminho lhe serve, você serve para mim, se não, não perca seu tempo”.

É difícil descrever a beleza do testemunho desse jovem casal no convívio da comunidade. O pai da jovem, ainda bem antes do casamento, percebia que o pretendente de sua filha também escolheu os caminhos de Deus para sua vida pessoal.

Não case com alguém que não quer servir a Deus. Por que ele não quer servir ao Senhor? É porque decidiu ser infiel, não obedecer aos mandamentos de Deus e trilhar seus caminhos antigos. Esse é o motivo pelo qual uma família cristã é infeliz, ao ver um de seus filhos se casarem com um incrédulo. (2 Cor. 6:14).

Jovens, tenham definição clara quanto aos caminhos com Deus. Não case diante do altar de Deus sem antes escolher os caminhos eternos para sua vida conjugal. Isso seria usar o nome de Deus em vão.

Não entre para a vida conjugal e familiar sem “trilhar” pelos caminhos de Deus, que são “trilhos” bem definidos para cada curva e para todo o trajeto. (João 14.6)

As famílias que vivem nos caminhos do mal conduzem gerações para a desgraça.

A superlotação carcerária de meio milhão de pessoas “enjauladas” é fruto deste mal. A população carcerária se compõe de 80% de jovens entre 18 e 24 anos de idade.

Por que as prisões estão lotadas de jovens?

É porque os pais não andam nos caminhos de Deus, os seus filhos não são levados à água da vida em Jesus Cristo – (João 4: 14) – e consequentemente a sociedade é agonizada por assaltos, estupros e violência.

A culpa está debaixo dos telhados das nossas casas familiares. Famílias destruídas produzem jovens delinquentes e crianças jogadas nas ruas, mesmo residindo em casas luxuosas.

 

Mário Hort, o autor é pastor da Igreja de Deus no Brasil em Marechal Cândido Rondon

ecosdaliberdade@yahoo.com.br

TOPO