Copagril
Arno Kunzler

Duplicar e privatizar já…

Quem anda de carro pela região, especialmente pela BR-163 que liga Marechal Cândido Rondon a Guaíra, mas também pelo trajeto entre Marechal Cândido Rondon e Toledo, percebe o quanto os governos são irresponsáveis para preservar o patrimônio público.Os caminhões carregados de areia e de soja, principalmente, fazem do pavimento asfáltico recém reformado verdadeiras valas das quais os carros pequenos precisam desviar para não sofrer acidentes.A estrada Rondon/Guaíra nem sequer foi entregue oficialmente, e nem será inaugurada assim.Antes de qualquer solenidade de inauguração terá que ser reformada novamente.A estrada para Toledo, além do congestionamento de veículos que às vezes torna o trajeto lento demais e demorado, tem uma pista de rolamento de dar vergonha, pelo menos na saída de Marechal Cândido Rondon.Pela importância da rodovia, não somente por ligar duas cidades como Toledo e Marechal Cândido Rondon, mas por ligar vários Estados e até outros países, os responsáveis deveriam ser responsáveis e não irresponsáveis como vêm sendo.Se o nosso governo, seja estadual ou federal, não tem como fiscalizar o tráfego pesado, terceirize as rodovias.Assim estamos mutilando o patrimônio público e jamais ofereceremos estradas de boa qualidade.Não queremos andar de graça pelas rodovias, queremos andar com segurança.Se implantarem um pedágio civilizado, o contribuinte paga com gosto para andar em estradas boas e bem sinalizadas. O que não queremos e nem precisamos são pedágios caros demais e estradas ruins demais.O desafio a ser lançado é duplicar a rodovia desde Guaíra até Toledo e privatizar sua manutenção, permitindo a cobrança de pedágio entre Guaíra e Cascavel.Essa seria a solução e custaria bem mais barato do que esperar sempre pelos governos lentos, irresponsáveis e descomprometidos com a qualidade.Pelo menos as empresas que cobram pedágio vão se preocupar com o peso dos caminhões, coisa que hoje não acontece.Pelo menos as empresas que cobram pedágio vão reformar o asfalto cada vez que estiver estragado.Pelo menos as empresas que cobram pedágio vão fazer a manutenção externa da rodovia e oferecer estrutura de segurança.Para o transporte de cargas custar menos, sugerimos urgência na construção da ferrovia.Assim, quem precisa transportar muita carga terá a ferrovia, quem precisa pouca carga e rapidez tem rodovia com qualidade e quem vai viajar a trabalho ou com a família tem segurança.
Por Arno Kunzler

TOPO