Editorial

É só uma máscara

Usar máscara agora é uma obrigação no Paraná, está na legislação estadual. Isso porque ela serve como mais um instrumento para evitar a propagação do novo coronavírus. Em Marechal Cândido Rondon, a regra é clara e já faz algum tempo. No Paraná, começou a valer nesta semana. Outros Estados e municípios de todo o país seguem a mesma orientação, como São Paulo, epicentro da pandemia no Brasil. Além de lei, é uma orientação da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Mas nem através da lei e suas penalidades, como multas, que podem ter até quatro dígitos, está sendo suficiente para conscientizar as pessoas. Aqui mesmo em Marechal Rondon brotam episódios de desrespeito a essa simples orientação. Tem comerciante quase implorando para o cliente colocar a amada e odiada máscara.

Casa do Eletricista – TORNEIRAS ELÉTRICAS

É ruim, sem dúvida. Dói a orelha, abafa, coça, pinica, vai de um lado a outro… Agora, ruim mesmo é ter que enterrar um amigo, um familiar, um vizinho por causa da Covid-19. Ruim é ver hospitais sobrecarregados ao redor do mundo, é ver pessoas morrendo nas filas à espera de uma vaga na UTI. Ruim é ver o trauma das pessoas que ficam, ver os profissionais da saúde e agentes funerários em abalado estado emocional, muitos à beira de crises de medo, ansiedade, estresse.

Ruim é ver as pessoas passando fome nas favelas do país, economizando o almoço para jantar e dormir de barriga cheia. Ruim é ver as filas de velhos e novos se amontoando em frente às agências da Caixa para sacar a ajuda emergencial. Ruim é ver mães chorando de alegria ao ganhar uma cesta básica. Isso é ruim!

Ruim é ver os empregos se deteriorando, ver as portas dos comércios fechadas, ver o país parado. Ruim é não poder abraçar quem você ama, ruim é matar a saudade da família por uma videochamada. Ruim é se despedir de alguém por uma videochamada. Ruim é saber que as pessoas que estão sem máscara são as mesmas que podem contaminar os mascarados. Tudo isso é ruim!

Ruim foi consumir a notícia nesta semana da morte de uma jovem inocente, em Araucária, vítima da ignorância de uma pessoa que, contra a lei, contra tudo e contra todos, não quis usar uma dita máscara. Agora usar uma máscara não parece tão ruim assim, parece? Acredite, isso não é nada perto dos estragos que a Covid-19 traz na bagagem.

As máscaras não são tão eficazes, mas reduzem o risco de uma pessoa infectar a outra. Só por esse motivo já deveria ser um acessório que fosse agradar a todos. Mas infelizmente, lamentavelmente, não é. Elas não dispensam outros cuidados, como o distanciamento social e a higiene correta das mãos, mas contribuem, junto com tantas outras medidas, para diminuir a extensão das avarias que essa doença leva a uma determinada sociedade.

Ao sair de casa, respeite a lei, mas especialmente respeite as outras pessoas, respeite a vida alheia. Use uma bendita máscara. Ela pode salvar sua vida. Ela não é tão ruim assim.

TOPO