Copagril – Sou agro com orgulho
Paraná Produtivo - ADI-PR

Economia brasileira encolhe 4% no ano de 2020 quando comparado com 2019

Paraná Banco

O Paraná Banco reportou lucro líquido de R$ 33,7 milhões no quarto trimestre de 2020. No mesmo período de 2019, o lucro do banco foi de R$ 57,5 milhões. Já as receitas das operações de crédito atingiram R$ 940,5 milhões em 2020, um aumento de 16,9% em relação a 2019. As receitas da intermediação financeira atingiram R$ 1 bilhão em 2020, aumento de 7,6% na comparação anual. Mesmo com uma carteira de captação superior, as despesas de captação atingiram R$ 311,6 milhões, uma redução de 10,0% em relação ao ano anterior. As despesas de provisão somaram R$ 133,2 milhões, aumento de 436,6% em relação a 2019. O Paraná Banco finalizou o quarto trimestre de 2020 com um caixa total de R$ 2,9 bilhões, um aumento de 103,7% em relação ao mesmo período de 2019.

 

Casa do Eletricista – BOBCAT

Prejuízo histórico

A montadora francesa Renault registrou um prejuízo histórico de oito bilhões de euros em 2020, ano marcado pela crise do coronavírus, de acordo com resultados publicados na última sexta-feira (19). A queda histórica é explicada sobretudo pela contribuição da sócia japonesa Nissan, da qual a Renault tem uma fatia de 43%, que penalizou o grupo francês em 4,9 bilhões de euros. A Renault também registrou uma queda de 21,3% nas vendas em ritmo anual, com menos de três milhões de veículos vendidos, em um mercado automobilístico fortemente abalado pela pandemia. No primeiro semestre, o grupo registrou perdas de 7,3 bilhões de euros no contexto da crise de Covid-19. Mas limitou os danos no segundo semestre com um prejuízo de 660 milhões de euros e uma queda de 8,9% no volume de negócios de 8,9%.

 

Coamo Kids

Com o objetivo de preparar a Coamo para as próximas gerações e apresentar às crianças, filhos e netos de cooperados e colaboradores em toda sua área de ação, os ideais cooperativistas de uma forma lúdica, com linguagem específica e atrativa, a Coamo lançou dia 15 de fevereiro a primeira edição da revistinha Coamo Kids. O projeto faz parte das ações inseridas no plano de atividades da cooperativa por meio da Assessoria de Cooperativismo, como forma de propagação dos princípios deste importante movimento de desenvolvimento econômico-social, além de inserir seus participantes no universo da cooperação visando a preparação para o futuro. A revistinha está sendo distribuída aos filhos de cooperados e é uma forma divertida de interação com esse público, mostrando em histórias de quadrinhos criativas, o fascinante sistema cooperativista.

 

Balança comercial

A balança comercial brasileira registra déficit de US$ 0,72 bilhão em fevereiro, até a segunda semana do mês, enquanto a corrente de comércio diminuiu 0,3%, pela média diária, alcançando US$ 15,98 bilhões. Comparado a fevereiro de 2020, as exportações caíram 11,9% e somaram US$ 7,63 bilhões. Já as importações cresceram 13,4% e totalizaram US$ 8,35 bilhões, segundo resultado parcial do mês divulgado na última quarta-feira, 17, pela Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia. Somente na segunda semana de fevereiro, a corrente de comércio foi de US$ 7,478 bilhões. As exportações no período alcançaram US$ 3,946 bilhões e as importações, US$ 3,532 bilhões, o que resultou em um superávit de US$ 0,414 bilhão.

 

Brasil na Gulfood

A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), liderará um grupo com agroindústrias exportadoras de proteína animal durante a Gulfood 2021, maior feira de alimentos do Oriente Médio, que acontece entre os dias 21 e 25 de fevereiro, em Dubai (Emirados Árabes Unidos). É a primeira grande ação internacional das indústrias exportadoras de aves, ovos e suínos desde o início da pandemia. Diversas agroindústrias participam da ação. São elas: Agroaraçá; Bello Alimentos; BRF; Copacol; Granja Faria; Integra (Gt Foods); Naturovos e Netto Alimentos. A ação contará com um espaço de mais de 360 m² com salas e estrutura para a realização de encontros de negócios para as empresas participantes dos projetos setoriais Brazilian Chicken, Brazilian Egg e Brazilian Breeders – marcas internacionais da avicultura do Brasil.

 

Três novos mercados

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) anunciou a abertura de mais três mercados para produtos brasileiros. O Camboja vai passar a comprar carne suína do Brasil. A abertura é válida para cortes in natura e processados de carne suína de indústrias habilitadas pelo Serviço de Inspeção Federal (SIF) do Brasil. O Chile liberou a compra de ovos SPF (Specific Pathogen Free, na sigla em inglês), que são livres de patógenos específicos do Brasil. A Colômbia, por sua vez, confirmou a abertura para importar sementes de arroz brasileiras. A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) comemorou o anúncio do país do sudeste asiático, que está com pouco mais de 15 milhões de habitantes e registra um intenso processo de urbanização e incremento da renda per capita.

 

Tombo do PIB

A economia brasileira encolheu 4% em 2020, na comparação com 2019, segundo dados do Monitor do PIB, divulgados na última sexta-feira (19), pela Fundação Getulio Vargas (FGV). “Na análise trimestral, o PIB apresentou, na série com ajuste sazonal, crescimento de 3,4% no quarto trimestre, em comparação ao terceiro trimestre, mostrando aceleração da atividade econômica no final do ano. Em relação ao quarto trimestre de 2019, o PIB apresentou retração de 0,8%”, informou a FGV. O resultado oficial do PIB, que é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, será divulgado no dia 03 de março pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Na semana passada, o Banco Central mostrou que o Índice de Atividade Econômica (IBC-Br) da instituição, considerado uma “prévia” do resultado do PIB, registrou uma retração de 4,05% em 2020.

 

Endividamento

O percentual de famílias endividadas (com dívidas em atraso ou não) no país chegou a 66,5% em janeiro deste ano, ficando acima das taxas de dezembro de 2020 (66,3%) e de janeiro do ano passado (65,3%). O dado é da Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor, divulgada na última quinta-feira (18) pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). O percentual de inadimplentes, ou seja, famílias com dívidas ou contas em atraso, chegou a 24,8%, abaixo dos 25,2% de dezembro, mas acima dos 23,8% de janeiro do ano passado. As famílias que não terão condições de pagar suas contas somaram 10,9% do total, abaixo dos 11,2% de dezembro, porém, acima dos 9,6% de janeiro de 2020.

 

Tarifa do Mercosul

O governo brasileiro negocia a redução da Tarifa Externa Comum (TEC) do Mercosul em pelo menos 20% a partir de 2021. A TEC é a tarifa cobrada por todos os países do Mercosul na importação de produtos de fora do bloco e hoje está em média em 13,5%. Segundo apurou o Estadão/Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, a ideia está em discussão na equipe econômica. A intenção é que o corte seja gradual, mas já iniciando neste ano. Também está em análise a redução de tarifas de importação sobre bens de capital e de informática, o que pode ser feito sem o aval do Mercosul. O próprio ministro da Economia, Paulo Guedes, disse na última quinta-feira, dia 11, em evento virtual, que anunciaria em breve “passos para a reabertura da economia”.

 

Mais soja

Os Estados Unidos já começam a pensar na safra de soja 2021/2022 e durante a abertura do fórum anual (2021 Outlook Forum), do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), as primeiras estimativas sobre a cultura foram divulgadas. Para o USDA há chance de o país expandir a área plantada com a oleaginosa em mais de 8%. A previsão do economista-chefe do USDA, Seth Meyer, em relação a área é que o país tem potencial para cultivar 36,4 milhões de hectares com soja (90 milhões de acres). Caso se confirme, isso representará uma alta de 8,3% se comparado a área do ano anterior que era de 33,6 milhões de hectares (83,1 milhões de acres). Então, por sua vez, os operadores de mercado trabalhavam com uma expectativa de área plantada de soja de 36,1 milhões de hectares (89,4 milhões de acres).

 

Trigo da Rússia

A consultoria agrícola russa Sovecon informou na última quinta-feira (18) que rebaixou sua previsão para a safra de trigo da Rússia de 2021 de 77,7 milhões de toneladas para 76,2 milhões de toneladas, devido às condições climáticas desfavoráveis e impostos de exportação que logo devem entrar em vigor. “A Rússia poderia produzir uma safra de trigo substancialmente mais baixa em 2021. O principal problema é que as plantas entraram no inverno atual na pior condição em uma década após um outono anormalmente seco. Janeiro foi favorável de forma geral para a nova safra de trigo de inverno, mas o clima de fevereiro não é”, disse. A Rússia, um dos maiores exportadores de trigo do mundo, produziu 85,9 milhões de toneladas de trigo em 2020. A estimativa da Sovecon da produção de trigo de inverno deste ano foi reduzida em 400 mil toneladas, para 53,6 milhões de toneladas, disse a empresa em uma nota.

 

Coluna publicada simultaneamente em 20 jornais e portais associados. Saiba mais em www.adipr.com.br.

TOPO