Copagril
Dom João Carlos Seneme

Eis que chega o Senhor: aplainai os caminhos acidentados

 

O segundo domingo do Advento nos coloca na dinâmica da alegria que é fruto da vinda do Senhor no meio de nós: preparem suas vidas porque a salvação está próxima!

O nascimento de Jesus é a encarnação de Deus. E essa encarnação é real. Não é uma visão. Não é um romance de ficção. Não é um sonho. Jesus foi um personagem histórico que se relacionou com pessoas concretas. O Evangelho de Lucas se esforça para apresentá-lo em conexão com os eventos históricos daquele tempo. Jesus foi batizado por João. Lucas nos informa que João começou seu ministério profético “no décimo quinto ano do reinado do imperador Tibério”, ou seja, por volta do ano 28 d.C. Em seguida, traz uma visão panorâmica da situação política do momento: Pôncio Pilatos, governador da Judeia, Herodes, tetrarca da Galileia, Anás e Caifás eram os sumos sacerdotes em Jerusalém.

Casa do eletricista TRATAM. E ACESS.

O tempo é de opressão e desânimo. O povo aguardava a chegada do Messias que os libertaria e lhes daria condições de viver em liberdade. Este é o conteúdo da pregação de João Batista, o precursor. Ele anuncia a próxima chegada do Messias esperado pelo povo de Israel, o novo Moisés que os conduzirá a uma vida nova e livre.

João Batista é o profeta que une o Antigo e o Novo Testamento. Ele diz que Deus confiou-lhe a pregação da Palavra de Deus convidando as pessoas ao batismo de conversão para remissão dos pecados. Ele prepara o povo para um evento muito importante: a vinda do Senhor.

João grita “preparai o caminho Senhor:” que significa conformar nossa vida à vontade de Deus. Suas palavras são duras e contundentes porque ele quer despertar o povo do comodismo e inércia e reacender a fé no Deus Salvador. Quando perdemos a confiança em Deus e a esperança nos tornamos como um vale que precisa ser aterrado. É necessário um caminho de conversão pessoal e fazer a experiência do encontro com o Deus vivo que é Jesus Cristo. Os sinais que João Batista anuncia serão “caminhos aplainados, vale aterrado, montes e colinas abaixados, passagens tortuosas endireitadas”. Linguagem simbólica para indicar que para encontrar o Senhor precisamos recuperar a confiança, adotar atitudes humildes, renunciar ao orgulho e soberba. Enfim, reconhecer que precisamos de Deus para dar sentido à vida e que Ele nos ajude a criar ambientes sadios, fraternos e solidários. A atitude mais acertada é a busca constante, sem desânimo, desejando ardentemente este encontro decisivo com o Senhor.

Este é o espírito que nos acompanha neste tempo de graça do Advento e a primeira ajuda vem de João Batista que gritou naquele tempo e continua gritando: “Preparai o caminho do Senhor!”. Não deixemos a graça de Deus passar em vão, vamos examinar nossa vida e verificar se damos o verdadeiro valor àquilo que vale a pena! Feliz preparação para o Natal de nosso Salvador!

 

Dom João Carlos Seneme é bispo da Diocese de Toledo

revistacristorei@diocesetoledo.org

 

 

TOPO