Coluna ADI-PR

Era pós-Covid: tendência é que dinheiro em espécie se torne coisa do passado

Fim das cédulas

Antes do início do surto de coronavírus, 70% das transações diárias eram realizadas com dinheiro vivo, isto é, notas e moedas. A tendência é que o dinheiro em espécie se torne coisa do passado. Pesquisas indicam que o coronavírus pode sobreviver até 24 horas no papel-moeda, o que faz o consumidor preferir o uso do cartão ou celular para realizar pagamentos. Também nos hábitos de consumo o mundo não será o mesmo após a Covid-19.

Casa do Eletricista – TORNEIRAS ELÉTRICAS

 

“Eu fiscalizo”

O senador Alvaro Dias (Pode) aderiu à campanha “Eu Fiscalizo”, da FioCruz. Um aplicativo possibilita que usuários avaliem conteúdos veiculados nos meios de comunicação e entretenimento. A ideia é que a sociedade possa notificar conteúdos impróprios, fake news, exercendo, assim, sua cidadania e o direito à comunicação.

(Foto: Beto Barata/Agência Senado)

 

Remodelando

A pandemia do coronavírus alterou o trabalho da Justiça Eleitoral para a realização do pleito de 2020. Entre as medidas estão o adiamento e a remodelação de testes previstos para os sistemas eleitorais, além do treinamento remoto dos coordenadores dos mesários. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) também descarta utilizar nas eleições deste ano as novas urnas eletrônicas que estão em processo de compra que pode chegar ao valor global de aproximadamente R$ 800 milhões.

 

Pacote de socorro

O Senado aprovou o pacote de socorro da União que destina 120 bilhões para Estados e municípios. O ministro Paulo Guedes (Economia) propôs um novo projeto, que prevê o repasse de R$ 60 bilhões em transferência direta às contas das prefeituras e dos Estados e a suspensão de R$ 60 bilhões de pagamentos de dívidas desses entes. A proposta, agora, voltou para a Câmara dos Deputados, onde deve ser votada nesta semana.

 

O que cabe

Do pacote aprovado, R$ 3,3 bilhões virão para o Paraná para serem distribuídos entre o Estado e os 399 municípios, enquanto outros R$ 960 milhões dizem respeito à suspensão do pagamento de dívidas paranaenses com a União e bancos.

 

Bom exemplo

Os deputados votarão nesta semana projeto que cria lei federal tornando obrigatório o uso de máscaras no Brasil. A medida tem por objetivo intensificar a proteção à Covid-19. No Paraná, a proposta foi sancionada pelo governador Ratinho Junior e o uso de mascaras é obrigatório em espaços públicos.

 

Ocupação máxima

A maioria dos Estados brasileiros deve atingir neste mês a ocupação máxima dos leitos de UTI no SUS por causa da epidemia do coronavírus. Até o fim de junho, porém, a maioria dos Estados deverá ter os leitos particulares e públicos lotados. Durante o período de ocupação máxima, a falta de UTIs no sistema público pode atingir cerca de 20 Estados e durar, em muitos casos, aproximadamente dois meses.

 

Reforço

O secretário Beto Preto (Saúde) reforçou o pedido por isolamento social como medida de enfrentamento ao coronavírus. “Estamos lutando contra algo não visível. Esse vírus não escolhe lugar de residência, não escolhe idade, nem sexo. E não podemos enfatizar que são os idosos os mais afetados. Vejam os dados em nosso Estado. Temos mais de um terço de óbitos de pessoas jovens. São 32 mortes com idade entre 34 e 59 anos”, disse.

 

 “Braço direito”

O novo diretor-geral da Polícia Federal (PF), Rolando Alexandre de Souza, tomou posse em cerimônia fechada no Planalto. Souza é considerado “braço direito” do diretor-geral da Abin, Alexandre Ramagem, a primeira escolha do presidente Jair Bolsonaro para comandar a PF.

 

Voos

Os aeroportos de Londrina e de Foz do Iguaçu retomam voos comerciais para Curitiba. Cada aeroporto vai ter um voo diário, com conexão em Campinas (SP). Por causa da pandemia do novo coronavírus, os aeroportos das duas cidades não faziam voos comerciais desde 14 de abril.

 

Baixa circulação

A Secretaria de Saúde de Maringá aumentou o número de testes realizados e criou uma taxa de positividade para avaliar a circulação do vírus. Neste momento a taxa é baixa, reflexo do distanciamento social e medidas como uso de máscaras. Dos casos confirmados, 75% têm entre 14 e 59 anos, 23% têm 60 anos ou mais e 2% têm até 13 anos. O número de testes, que antes eram feitos apenas em pacientes internados, num total de 50 por semana, deu um salto. Agora, são 40 por dia.

 

Placas de orientação

O prefeito Marcelo Rangel (PSDB) confirmou que os locais mais propensos à disseminação do coronavírus em Ponta Grossa receberão placas de orientação sobre esse risco. Ainda não foram divulgados os locais que vão receber a sinalização, mas o prefeito já adiantou que os terminais e o calçadão da Coronel Cláudio são alguns dos pontos mais perigosos. Mapeamento realizado pelo governo municipal possibilitou o reconhecimento dos pontos mais perigosos.

 

Recursos federais

A bancada paranaense em Brasília viabilizou mais R$ 7,5 milhões em emenda ao orçamento junto ao governo federal para o combate ao coronavírus na região dos Campos Gerais. No total, serão R$ 331 milhões para todo o Estado, além de mais R$ 120 milhões para a Secretaria de Estadual de Saúde. Para o deputado Aliel Machado (PSB), os recursos devem ser aplicados exclusivamente em ações de combate à Covid-19.

 

STF

O deputado Paulo Martins (PSC) questionou a atuação do Supremo Tribunal Federal (STF) e afirma que a Corte não deve compartilhar de discussões que não lhe cabe. “Enquanto o STF não for transformado em uma Corte constitucional, o desgaste institucional será permanente. Um Supremo deve ser preservado, não ser exposto a qualquer picuinha e nem chamar para si problemas que não são seus”, declarou.

 

Amunpar

O deputado Rubens Bueno (CDN) destinou emenda no valor de R$ 400 mil para as cidades da Amunpar. Foram atendidas as cidades de Guairaçá (R$ 200 mil), Itaúna do Sul (R$ 100 mil) e Paraíso do Norte (R$ 100 mil). O recurso destinado poderá ser utilizado no custeio do setor da saúde. “É um dinheiro que vai ajudar a implementar ações na área e reforçar o atendimento da população. Os recursos já haviam sido incluídos no Orçamento da União e agora já estão disponíveis para a prefeitura aplicar na saúde do município”, explica.

 

Redação ADI-PR Curitiba 

Coluna publicada simultaneamente em 20 jornais e portais associados. Saiba mais em www.adipr.com.br.

TOPO