Ecoville – Maior rede de limpeza
Paraná Produtivo - ADI-PR

Estado e Faep promovem mais uma rodada de eventos sobre o Programa Descomplica Rural

Descomplica Rural
A Secretaria de Desenvolvimento Sustentável e do Turismo e a Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep) promovem mais uma rodada de eventos sobre o Programa Descomplica Rural. O programa desburocratiza a vida de agropecuaristas que querem investir em novos negócios ou ampliar seus empreendimentos. Na prática, ensina como os produtores devem proceder em relação aos processos de licenciamento ambiental. As ações serão em Cornélio Procópio, Londrina, Umuarama, Campo Mourão, Ponta Grossa, Guarapuava, Toledo, Maringá e Pato Branco. Para participar basta fazer a inscrição no www.sistemafaep.org.br.

(Foto: Divulgação)

Casa do eletricista PRESSURIZADORES

Unicórnios
No mundo dos investimentos, unicórnios são startups de tecnologia de capital fechado com valor de mercado superior a US$ 1 bilhão. O Paraná tem um dos mais famosos unicórnios do país, o Ebanx. Atualmente, o mercado faz suas apostas para saber quais serão as próximas startups especiais. A empresa de inovação Distrito elaborou o guia Corrida dos Unicórnios e o Paraná tem duas fortes candidatas ao posto. A primeira é a MadeiraMadeira, empresa de e-commerce com sede em Curitiba, que usa o dropshipping (onde não existe estoque próprio e o produto é enviado diretamente do fornecedor para o consumidor final) e já recebeu investimentos de US$ 146 milhões desde sua criação. A outra é a Olist, que facilita a integração tecnológica, de gestão e logística em um só local, a lojistas que querem vender em diversos canais digitais. A Olist já recebeu investimentos de US$ 55 milhões.

Sinapse da Inovação
Quase 100 empresas recebem incentivos do programa tocado pela Celepar e pela Fundação Araucária. O Estado selecionou 100 projetos e 96 foram qualificados para obter os R$ 40 mil em subvenção para transformar ideias inovadoras em negócio. Segundo a Fundação, os setores com mais projetos aprovados foram saúde e bem-estar, tecnologia da informação e comunicação e químico e materiais. Também foram contempladas ideias de áreas do agronegócio, eletroeletrônica, biotecnologia, economia verde, educação, tecnologia de alimentos, mecânica e mecatrônica, economia criativa, turismo, energia e mobilidade e transportes.

Aplicativo+Leite
Buscando elaborar melhorias para a pecuária, pesquisadores da Embrapa e do Instituto Federal de Rondônia lançaram um aplicativo que ajuda o produtor rural no controle do desempenho leiteiro do rebanho. Chamado de +Leite, o aplicativo gratuito está disponível para Android e é acessível para a maioria dos sistemas de produção de leite no Brasil, buscando atender às necessidades dos produtores que não costumam realizar um controle mais apropriado do rebanho.

Faturamento
O faturamento da indústria brasileira de alimentos cresceu 6,7% em 2019. Com a alta, o faturamento dessa indústria alcançou R$ 699,9 bilhões, ante os R$ 656 bilhões do ano anterior. A estimativa da Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (Abia) é que o setor represente cerca de 9,7% do Produto Interno Bruto (PIB) do país, o que inclui as exportações e as vendas para o mercado interno. No país, as vendas cresceram 6,2% em relação a 2018, com destaque para a alimentação fora do lar (alta de 6,9%). Já o mercado varejista cresceu 5,9%.

Vendas reais
Em vendas reais, a indústria de alimentos registrou alta de 2,3% na passagem de 2018 para 2019. “Foi a melhor taxa de crescimento desde 2013, quando o setor cresceu 4,2%”, aponta a Abia em nota. Por setores, as carnes tiveram o melhor desempenho no ano, com alta de 11,1% nas vendas. Também tiveram crescimento derivados de cereais, chá e café (5,6%), desidratados e supergelados (4,9%) e diversos (3,4%), que inclui temperos, molhos, condimentos, sorvetes e salgadinhos. As maiores quedas vieram de açúcar (-10,8%), óleos e gorduras (-4,7%) e derivados de frutas e vegetais (-4,1%).

Pela internet
A Renault é a primeira montadora do Brasil a possibilitar a compra de toda a sua gama de veículos de passeio 100% on-line. Outra novidade é a integração dos veículos em estoque nas concessionárias, tornando o processo de compra mais rápido caso o cliente encontre o veículo que deseja em uma revenda próxima. A Loja Renault agrega as etapas da aquisição de um automóvel, incluindo financiamento, pré-avaliação do usado e pagamento por boleto, somando comodidade e praticidade aos clientes. Com acesso por celulares, tablets ou desktops, a plataforma é uma ferramenta desenvolvida com foco no consumidor brasileiro.

Visitas
Um grupo de pecuaristas de Redenção e Parauapebas, cidades do Sul do Pará, visitou as cooperativas Maria Macia, em Campo Mourão, Padrão Beef, em Lindoeste, e Cooperaliança, em Guarapuava, com o propósito de conhecer os modelos existentes e implantar uma cooperativa no Estado do Norte. O roteiro de visitas encerrou em Curitiba, onde o superintendente da Ocepar, Robson Mafioletti, esteve com o grupo. Mafioletti discorreu sobre a entidade em prol do cooperativismo paranaense e esclareceu as dúvidas dos paraenses.

Visita do Japão
Conhecer a realidade do setor de grãos e do agronegócio paranaense, averiguando in loco a situação da logística e transporte, os cuidados com o meio ambiente e sustentabilidade, além da tecnologia e produtividade das lavouras. Essa é a missão do especialista em dados de demanda alimentar do Ministério da Agricultura do Japão, Daizo Matsubara, que visitou a sede do Sistema Ocepar, em Curitiba. O representante japonês foi recebido pelo superintendente da Federação das Cooperativas do Paraná (Fecoopar), Nelson Costa, e pelo analista técnico da Ocepar, Maiko Zanella. Acompanharam Matsubara na visita a vice-presidente da Chuo Kaihatsu Corporation (CKC), empresa de consultoria e engenharia, o consultor de cereais Heitor Hayash e a intérprete Ana Kojima.

Bunge de olho na Imcopa
A processadora de soja Imcopa confirmou em leilão que recebeu proposta para aquisição de suas duas plantas industriais, localizadas em Araucária e Cambé. A Bunge informou, por meio de nota, que fez essa proposta. “Com relação ao leilão dos ativos da Imcopa, a Bunge confirma que fez proposta e aguarda decisão judicial sobre o prosseguimento do processo”, disse a empresa. A Imcopa está em recuperação judicial e, dentro do plano, estava prevista a alienação de duas plantas localizadas no Paraná.

Isenção de impostos
O Supremo Tribunal Federal (STF) deve julgar nesta semana uma ação que questiona a isenção de impostos estadual e federal sobre os agrotóxicos. A análise do processo está na pauta da Suprema Corte, mas poderá ser adiada se algum ministro pedir vistas ou caso o julgamento de alguma outra ação atrase. A ação questiona normas que preveem a isenção de IPI de 24 substâncias e redução em 60% de ICMS nas operações interestaduais envolvendo 15 tipos de defensivos agrícolas (também é possível a redução dentro dos Estados e Distrito Federal). A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) afirma que, caso as desonerações acabem, o custo a mais será pago “por toda a sociedade brasileira, que sentirá os reflexos nos índices de inflação”. A CNA estima que o fim da isenção geraria aumento anual de 9,5% no IPCA, índice que calcula a inflação oficial.

Carne paraguaia
A Turquia pretende abrir o mercado de carne bovina paraguaia e uma missão de auditoria foi estabelecida em maio para inspecionar e certificar as plantas de processamento no país. Com uma população de mais de 80 milhões de pessoas, a Turquia precisa importar carne bovina para cobrir a lacuna entre a produção (1,4 milhão de toneladas) e a demanda doméstica (1,5 milhão de toneladas). Até agora, a Turquia importava carne de vários países europeus e do Brasil, mas a carne paraguaia parece ter a vantagem do preço. O acesso total ao mercado turco de carne bovina vem com impostos altos, mas, ocasionalmente, o governo turco realiza licitações para comprar proteína vermelha isenta de impostos, ou com uma porcentagem menor, para equilibrar o mercado e o consumo doméstico.

Gripe na Bulgária
A Bulgária relatou o primeiro caso de gripe aviária em dez meses, em uma fazenda de patos perto de Rakovski, no Sul do país. O anúncio foi feito pela Agência de Segurança Alimentar da Bulgária, que relatou um surto do vírus da gripe aviária H5N8 na fazenda. Cerca de seis mil patos serão abatidos após a descoberta do vírus altamente patogênico. Uma zona de proteção de três quilômetros foi instalada ao redor da fazenda. As autoridades também proibiram o movimento de aves dentro da zona de proteção, bem como a venda de ovos e aves da região. A província do Sul do país viu um abate maciço de aves em outubro de 2018, quando as autoridades selecionaram mais de 100 mil galinhas e 16 mil patos para impedir a propagação da doença. A gripe aviária H5N8 foi relatada na Polônia, Hungria, Romênia, Ucrânia, Eslováquia, República Tcheca e Alemanha.

Redação ADI-PR Curitiba
Coluna publicada simultaneamente em 20 jornais e portais associados. Saiba mais em www.adipr.com.br.  

TOPO