Ford/Abradif/Rodovel Ranger
Coluna ADI-PR

Faep eleva o tom na defesa do setor aeroagrícola

Faep eleva o tom

A Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep) elevou o tom na defesa do setor aeroagrícola contra o projeto de lei que visa proibir a ferramenta aérea no Estado. Em editorial, a Faep chama a atenção duramente para as consequências imediatas que a medida provocaria. Entre elas, maior dificuldade de controlar pragas e doenças e a inviabilidade de culturas importantes, com a conta chegando na população: maior custo de produção = alimentos mais caros. “O campo não precisa deste retrocesso!”.

 

Cida se movimenta

No sábado (25), Cida Borghetti (PP) participou de três eventos políticos em Curitiba. Logo cedo, a ex-governadora foi à posse da nova diretoria do DC (antigo PSDC). O maringaense Valter Viana assumiu a legenda com a presença do presidente nacional, José Maria Eymael. Logo depois, Cida esteve na convenção do DEM, ocasião em que reforçou apoio ao prefeito Rafael Greca. À tarde, a ex-governadora reuniu cerca de 300 mulheres de Curitiba, Região Metropolitana e Litoral no evento “Mulheres que inspiram mulheres”, do Movimento Mulher Progressista.

 

Aumento proibido

O prefeito Delegado Caíque (PSDB) comemorou a decisão da Justiça que impediu o reajuste da tarifa da Sanepar em Paranavaí. “Diversas vezes fui chamado de aventureiro, demagogo e outras coisas que nem convém dizer. Porém, isso não me fez baixar a cabeça e desistir daquilo que sempre tive como propósito: defender o cidadão de Paranavaí. Essa liminar é a comprovação de que fazemos um trabalho sério e buscamos aquilo que é justo”, afirma.

 

Proibido II

A liminar concedida pela Justiça informa que em caso de descumprimento da decisão a Sanepar terá uma multa diária de R$ 5 mil, podendo chegar ao valor máximo total de R$ 500 mil.

 

Maconha medicinal

O deputado Goura (PDT) promove amanhã (29) audiência pública sobre o uso medicinal da maconha. “Mesmo com os resultados promissores do uso como medicamento, a burocracia, o preconceito e a falta de informação ainda são grandes obstáculos. É preciso lançar luz no debate sobre a regulação da cannabis medicinal”, defende Goura. Segundo ele, não há motivos para as restrições que os beneficiários dos medicamentos da maconha enfrentam no Brasil. “É uma situação absurda”, diz.

 

Maconha II

Já o Supremo Tribunal Federal (STF) deve retomar o julgamento da descriminalização do porte de drogas no começo de junho. O tribunal, conforme magistrados, deve descriminalizar o porte ao menos da maconha.

 

Apoio às reformas

Um grupo de entidades lançou campanha em apoio às reformas propostas pelo governo federal. A campanha – que prevê a instalação de outdoors em pontos estratégicos e banners em sites e redes sociais – terá como motes a defesa por mudanças no Sistema S e aprovação da reforma da Previdência e do pacote anticrimes do ministro Sérgio Moro (Justiça e Segurança Pública). “Apoiar as mudanças na Previdência, no sistema S e combate da violência e corrupção são situações fundamentais para o futuro e dia a dia dos cidadãos”, ressalta Fábio Aguayo, presidente do Sindicato das Empresas de Gastronomia, Entretenimento e Similares de Curitiba.

 

Títulos cancelados

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cancelou 2.486.495 títulos de eleitores por ausência nas três últimas eleições consecutivas. A maioria dos títulos cancelados está no Sudeste (1.247.066), seguido do Nordeste (412.652), Sul (292.656), Norte (252.108), Centro-Oeste (207.213) e 74,8 mil de eleitores residentes no exterior.

 

Mestrado de Dallagnol

O procurador federal Deltan Dallagnol retirou de seu perfil no twitter a informação de que é mestre em Direito por Harvard. No Lattes consta que Dallagnol concluiu nos Estados Unidos um curso de pós-graduação que foi revalidado como mestrado pela UFPR.

 

Da Redação ADI-PR Curitiba
Coluna publicada simultaneamente em 20 jornais e portais associados. Saiba mais em www.adipr.com.br

TOPO