Brincando na Praça 2019
Dom João Carlos Seneme

Humanidade nova, na diversidade dos dons, pelo poder do Espírito

Pentecostes é a festa da vinda do Espírito Santo sobre os apóstolos. Dom de Deus a todos os que seguem Jesus Cristo, o Espírito dá vida, renova, transforma, constrói comunidade e faz nascer uma humanidade nova. Neste dia, o dom do Espírito Santo, que ressuscitou Jesus dentre os mortos, foi comunicado aos discípulos no mesmo dia da Ressurreição (cf. Jo 20,19) e, de forma pública, solene vibrante, 50 dias depois da Páscoa.

Mesmo com medo, a comunidade de Jesus está reunida. Jesus aparece no meio deles e tudo se transforma. Neste instante a comunidade cristã, reunida ao redor de Jesus ressuscitado, torna-se modelo para todos: uma comunidade viva, recriada, nova, a partir do dom do Espírito. É somente através do dom do Espírito que os seguidores de Jesus conseguem superar o medo e as limitações e dar testemunho no mundo desse amor que Jesus viveu até às últimas consequências.

Casa do Eletricista SORTEIO DE VERÃO

O encontro com o Ressuscitado é fundamental para o discípulo de Jesus. “Não se começa a ser cristão por uma decisão ética ou por uma grande ideia, mas pelo encontro com um acontecimento, com uma Pessoa, que dá um novo horizonte à vida e, com isso, uma orientação decisiva” (Papa Bento XVI). O encontro com o Cristo Ressuscitado culmina no dom do Espírito: A paz esteja convosco! Quando vemos as suas chagas, sinais do seu amor, somos inundados pela paz e alegria: “Os discípulos ficaram cheios de alegria por ser verem o Senhor”. Deste encontro nasce o envio, a missão: “Como o Pai me enviou, eu também os envio”.

O dom do Espírito Santo foi um elemento fundamental na experiência missionária dos primeiros cristãos. Com o retorno de Jesus ao Pai, os apóstolos assumiram uma tarefa descomunal: levar a mensagem do Evangelho a todo o mundo. A missão exigiria deles inculturar a mensagem, fazendo o Evangelho ser entendido por pessoas das mais variadas culturas. Deveriam ser capazes de enfrentar dificuldades, perseguições e, até mesmo a morte, por causa do nome de Jesus. Eles só tinham uma certeza: o Ressuscitado estava com eles na força do Espírito Santo. Fortalecidos pelo Espírito, eles não se intimidaram, antes, cumpriram, com coragem, o ministério da evangelização.

O dom de Pentecostes renova-se, cada dia, na vida da Igreja. O Espírito, ontem como hoje, não permite que os cristãos cruzem os braços diante do mundo a ser evangelizado.

O Espírito Santo é o espírito do Pai e do Filho. Por isso, torna-nos capazes de viver como irmãos, vencendo o mal com o bem. E, por isso também, a missão dos apóstolos consiste em perdoar os pecados que revela o amor do Pai por todos que buscam a sua misericórdia.

Como Igreja nos reunimos para invocar sobre nós e sobre o mundo inteiro o Espírito Santo que é o Espírito de reconciliação, de unidade e de paz. Por isso digamos com fervor: “Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor”.

 

TOPO