Copagril
Editorial

Lado A e lado B

 

Cerca de dois meses depois do início das campanhas, infinitos embates, pouca troca de ideias produtivas, milhares de curtidas nas suas postagens sobre seu candidato, toneladas de baboseiras ingeridas nos comentários, zilhões de notícias, verdadeiras e falsas, debates na TV e uma meia dúzia de amigos a menos, é hora do eleitor ir às urnas. O dia que para muitos pode significar uma nova independência do Brasil chegou. Domingo, 07 de outubro, os eleitores vão escolher seus governadores, deputados, senadores e presidente do Brasil. Na teoria, pois na prática pode haver segundo turno, nesse caso somente para presidente e governadores.

Percebeu-se nessa eleição que o brasileiro ficou focado no voto para a Presidência da República, deixando de lado os outros importantes cargos eletivos que ele precisa preencher. Duas constatações podem ser observadas nesse cenário. A primeira é que o Brasil clama, equivocadamente, por um salvador da pátria. Para muitos, o novo presidente vai mudar tudo, seja ele quem for. Por outro lado, mostra um pouco da irresponsabilidade do eleitor, que não está dando a devida importância em colocar gente competente e honesta no Congresso, nas Câmaras e no Executivo estaduais.

Casa do Eletricista PISCINAS

Nunca uma eleição foi tão polarizada e dividiu tanto a sociedade brasileira com a atual. De um lado, a extrema esquerda com seus fiéis e irredutíveis eleitores. De outro, a esquerda com seus também fiéis e irredutíveis companheiros. No meio desse embate ideológico, com poucas propostas capazes de mudar o Brasil como pano de fundo, esquerdistas e direitistas de menor expressão aglutinam os votos de quem não quer nem este, nem aquele.

A decisão, única, intrasferível e individual, é de cada eleitor. Cabe a você dizer sim a quem melhor lhe represente, a quem tem o melhor plano de governo, a quem represente um futuro melhor para esta nação. O começo do resto de vossas vidas é o próximo domingo. Até o fim do dia o eleitor vai conhecer, ao menos, seus parlamentares, os responsáveis por criar leis e fiscalizar o poder Executivo pelos próximos quatro anos.

Para a Presidência da República, apontam as pesquisas, haverá segundo turno, marcado para 28 de outubro. Bolsonaro e Haddad, que lideram a corrida, segundo as tais pesquisas, devem ser mesmo as duas opções restantes ao povo brasileiro. Mas, certeza mesmo só domingo.

Enfim, que a democracia seja exercida a plenos pulmões em todo o Brasil, que a consciência de cada eleitor esteja serena e tranquila com suas opções, que o respeito seja o pilar das diferenças e que vença o melhor. Certamente o vosso futuro depende dos votos que serão depositados a partir deste domingo. A política não só implica no dia a dia de cada um, como norteia o desenvolvimento individual e coletivo de uma nação. Não deixe de votar, mas pense muito bem para não se arrepender depois. Que as boas energias iluminem o povo brasileiro e que a partir do ano que vem esse país possa construir uma nova história, com menos impostos, mais oportunidades e mais amor entre o lado A e o lado B. Afinal, vós sois um só Brasil.

 

TOPO