Silvana Nardello Nasihgil

Lucidez e serenidade

Se tempo é o que não falta, passear nas redes sociais tem feito parte da grande maioria das pessoas. Não que se fiquei grudado o tempo todo, mas volta e meia uma espiadinha disfarça o marasmo.

E olha que vou te contar uma coisa: tá difícil!!! Tem gente que parece que perdeu o bom senso totalmente, se expõe de uma maneira tal que eu só pergunto: e quando isso tudo acabar? Virar avestruz e enfiar a cara embaixo da terra?

Casa do Eletricista – TORNEIRAS ELÉTRICAS

Tem gente “surtando” de todo jeito, expondo ansiedade, depressão, a vida familiar, brigas, pensamentos negativos, provocativos, desafiadores. Tem cientistas políticos e na área da saúde aos montes, cada um querendo fazer valer as suas opiniões e os seus sentimentos. Gente que busca ser ouvido, acolhido, escutado, amado; gente com pena de si, da vida que leva, expondo todo tipo de mazelas esperando que alguém dê colo.

Nas redes sociais tem muito mais de negativo, falta de respeito, incompreensões e preconceitos do que postagens positivas e de esperança.

Estamos com tempo, todos nós, pelas contingências que o mundo vive. As urgências deixaram de ser urgentes e deram lugar a pensamentos negativos, em avalanche. Estamos nos permitindo ser tragados pelo que existe de pior em nós, quando circundados por pessoas que amamos, ou mesmo os que estão só, direcionamos nossos pensamentos e as nossas emoções para tudo que for negativo e esquecemos de quanto ainda teremos para viver.

Deveríamos aproveitar esse tempo para olharmos para nós e para quem divide a vida com a gente, e buscar ressignificar o nosso viver. Aquilo que está bom, potencializar; o que não estiver, buscar as mudanças que podem ser feitas, e dar um tempo para o sofrimento.

Não conheço ninguém que andou um passo sequer para frente quando se manteve preso ao passado e a sentimentos desconstrutivos. Isso é quase matemático: quer ir pra frente, caminhe pra frente!

É mais do que na hora de parar de mimimi, de buscar olhar para o futuro e começar a construí-lo dentro de nós.

Muitos amores se romperão, simplesmente pela incompreensão ou porque nunca foram de verdade. Muitas dificuldades financeiras surgirão, mas a gente precisa lembrar que até então deu conta e se não esmorecermos, continuaremos a dar conta novamente. Muitas amizades deixarão de fazer sentido, porque não eram amizades reais que pudessem suportar as dificuldades, e por aí vai…

Teremos muitas perdas na contabilidade final, mas elas sempre existiram, apenas a nossa pressa com a vida não nos permitia enxergarmos isso.

Então, quando isso passar só vai ficar o que valer a pena, pois esse período traz consigo o poder de fazer uma seleção natural, e tem muito de positivo nisso!

Não podemos nos permitir afrouxar agora, porque o momento exige lucidez e serenidade. Quem compreender isso, compreendeu tudo!

Vamos nos cuidar e prestar atenção aos detalhes. Não sucumbiremos se tivermos forças para passar essa tempestade. Podemos até nos molhar um pouco, mas não nos afogaremos.

Orem! Eis um grande segredo para buscar forças quando sentir que está difícil. Para Deus o impossível é apenas uma das suas especialidades.

 

Silvana Nardello Nasihgil é psicóloga clínica com formação em terapia de casal e familiar (CRP – 08/21393)

silnn.adv@gmail.com

 

TOPO