Editorial

Morna, sem sal e sem açúcar

Os Estados Unidos acabaram de vivenciar uma das eleições mais polêmicas de toda a sua história recente. Joe Biden saiu vitorioso na batalha épica travada contra o atual presidente Donald Trump, que ainda vai aos tribunais questionar a legitimidade das eleições, mesmo a comunidade internacional já saudando seu opositor, o democrata, como presidente eleito da maior potência mundial.

Pelas bandas de cá, a menos de uma semana para escolher os representantes municipais, a coisa anda bem diferente. A pandemia certamente foi o fator que mais influenciou a campanha morna, sem sal e sem açúcar em Marechal Cândido Rondon. Nem carreatas, um outro corpo a corpo, nem mesmo pesquisas eleitorais foram divulgadas aos eleitores.

[ Publicidade ]
Casa do Eletricista – TORNEIRAS ELÉTRICAS

As propagandas se resumiram aos comerciais nas rádios locais, aos panfletos que insistem em abarrotar as caixinhas dos Correios, à meia dúzia de adesivos em carros e a esporádicas publicações de candidatos em suas redes sociais.

[ Publicidade ]
Nied maio 2022 X

Ficou até difícil para o eleitor saber quais são as propostas que candidatos a prefeito, vice e vereadores têm para desempenhar no município pelos próximos quatro anos. Na era da informação em tempo real, tem faltado informação.

Se por um lado é ruim porque fica mais difícil o eleitor escolher entre este ou aquele, por outro o eleitor não foi bombardeado com informações repetitivas e muitas vezes desnecessárias e até falsas.

Se por um lado as rodas de conversa apostam qual coligação favorita para o cargo de prefeito e vice, para as cadeiras legislativas está tudo em aberto. São mais de 90 candidatos disputando as 13 vagas do Legislativo. Tem gente nova, tem gente mais experiente e tem gente querendo voltar ao cenário político. Está tudo em aberto.

Mais importante que a vitória de Trump ou Biden é a vitória que acontece no quintal de sua casa. Problemas comuns às cidades, como infraestrutura, educação, saúde e segurança, serão resolvidos, em princípio, por prefeitos e vereadores. Biden e Trump, que provavelmente não sabem que existe Marechal Cândido Rondon, não sabem quais são as demandas dos rondonenses. Não são eles que vão melhorar as condições das escolas, tampouco patrolar as estradas do interior.

São os vereadores, prefeito, vice e toda a administração municipal as linhas de frente de um município. A eles, cabe definir o que é melhor, mais conveniente e o que não é tão bom assim para a cidade e para o campo, agir com proatividade para angariar mais recursos e conduzir programas e projetos que conduzam Marechal Cândido Rondon a um contínuo desenvolvimento.

As eleições dos Estados Unidos certamente devem afetar o Brasil – e até Marechal Cândido Rondon, por que não. É sempre bom estar atento ao que acontece no mundo, mas especialmente é importante estar atento ao que acontece na sua rua, no seu bairro, no seu município. É aqui que você mora, trabalha, estuda, se socializa com os amigos e espera ter cada vez mais dias felizes.

TOPO