Dom João Carlos Seneme

O batismo nos faz discípulos de Jesus

 

Com o Batismo de Jesus no Jordão enceramos o tempo litúrgico do Natal e iniciamos o Tempo Comum. O batismo de Jesus marca o início da sua missão como o Messias que veio revelar o amor do Pai e salvar a humanidade do pecado através de sua morte e ressurreição.

Neste domingo, o relato do Evangelho nos coloca junto de João Batista, aquele que prepara a chegada do Senhor. Ele batizava o povo com água e pedia que vivessem uma vida de conversão. Havia entre o povo a esperança da chegada do Messias que se perguntava se João não seria o próprio Messias. Ele afirmava categoricamente que não. O Messias deveria vir e batizar o povo com o Espírito Santo e com fogo.

Por que Jesus se coloca na fila para ser batizado junto com os outros? Esse gesto revela que Jesus assumiu a natureza humana com todas as consequências que ela traz. Só não podia pecar porque, sendo Deus, não podia ir contra a sua própria natureza divina. Ao assumir o Batismo ministrado por João Batista, Jesus entra ainda mais na realidade humana de pessoas que procuravam se preparar para avinda do Messias. Jesus entrando na fila do povo, experimenta a mesma expectativa que o povo tinha e possibilita o seu primeiro reconhecimento público.

Neste momento acontece uma nova epifania como houve com os reis magos. O Pai e o Espírito Santo manifestam ao mundo que este é o Filho amado. Este é o auge do tempo de Natal: a Santíssima se manifesta e revela ao mundo que Jesus veio para realizar o projeto salvador da Trindade Santa. É um projeto querido por Deus e no centro dele se encontra a humanidade. A família de Deus, Pai, Filho e Espírito Santo, está toda envolvida para conduzir a humanidade a Deus. A partir do seu batismo, Jesus inicia a sua missão: proclamar o Reino de Deus e “salvar todos aqueles que Deus me deu”.

É através do batismo que nos tornamos membros do corpo de Cristo, a Igreja; neste momento somos incorporados a Cristo e, então, tem início nosso caminho de salvação, dirigido pelo Espírito Santo. Para caminhar na direção de Deus vamos precisar da luz do Espírito Santo. É esse Espírito Santo que habitará em nós e nos acompanhará por toda a vida. Se realmente soubéssemos ouvir, quando somos batizados, o Pai nos diz que somos muitos amados e queridos por Ele. Em Jesus, Deus Trindade assume a nossa história e nos dá a possibilidade de conhecê-lo melhor e seguir os seus caminhos

O batismo de Jesus revela que o Pai nos criou a sua imagem e semelhança e nos destinou à vida plena. Por isso somos batizados em nome da Santíssima Trindade.

O batismo de Jesus é o início de sua missão. Para nós também é importante percebermos que só faremos algo novo a partir da realidade que nos cerca agora e, ajudados pela Palavra de Deus e o empenho comunitário iremos descobrindo como agir.

Hoje, ao voltarmos para casa, perguntemo-nos se temos consciência de que o Espírito Santo habita em nós; se, ao caminharmos pelas ruas, temos consciência de que temos Deus dentro de nós, e se o temos, de nada mais necessitamos. Amém.

 

Dom João Carlos Seneme é bispo da Diocese de Toledo

revistacristorei@diocesetoledo.org

 

TOPO