Copagril
Pastor Mário Hort

O caminho de volta do pastor para casa – 5ª parte

 

Se eu pudesse escrever com minhas lágrimas, eu mancharia a folha de alto a baixo, pois o pior que pode acontecer a uma igreja é o coração do pastor sair de casa, da casa do Pai, e se afastar do Espírito Santo.

Há muitos pastores que esfriaram em sua fé, perderam o primeiro amor (Apc 2:4). Jesus está a ponto de vomitar esses pastores de sua boca, também aos membros que assim vivem. (Apc 3:15-16)

Casa do Eletricista CÂMERAS

Um pastor me disse: “Pastor Mário, devemos ir para a reunião nacional e pedir aumento salarial”. Eu questionei: “Jovem, não há ovelhas salvas, não existem pessoas que você ganhou para Cristo, como já solicita melhor salário?”.

Quando a chama se apaga, o amor esfria no coração do pastor, da diretoria ou dos membros. Não demora e este será colocado na lista dos que serão vomitados…

Pastor, colega, obreiro, conselheiro, diácono… você deve procurar o caminho de volta para casa de seu Pai, pois o frio de sua alma é distância de Deus, apesar de toda eloquência de seus sermões.

Ao digitar as últimas páginas para o livreto Ecos da Liberdade, recebi a comunicação de um leitor do Jornal O Presente que desejava informações sobre o tema: “Um tiro mortal foi uma fresta no céu”.

Um dos mais brilhantes pastores da Alemanha foi o pastor Wilhelm Busch, o filho do pastor com o mesmo nome. Porém, o filho foi para a 2ª Guerra Mundial, e estava distante de Deus. Ele também se tornou pastor e em um de seus sermões de áudio ele diz:

“Minha vida com Deus começou quando na guerra, de repente alguém foi acertado por um tiro, caiu morto ao meu lado e eu questionei: ‘Onde está este agora?’. E eu sabia com toda certeza que ele vivia sem Deus, como eu, portanto ele está lá onde Deus não está, no inferno.

Nesse momento me sobreveio uma terrível angústia, pois eu havia pisoteado todos os mandamentos de Deus com os pés. A angústia me pegou, e eu questionei: “O que seria se eu recebesse um tiro?”.

De repente eu percebi que Deus é real, e é terrível cair nas mãos do Deus vivo. (Heb. 10:31)

Logo saí à procura de um capelão militar, mas ninguém conseguia me ajudar. Até que encontrei o texto da Bíblia que diz: ‘Jesus Cristo chegou a este mundo para salvar aos pecadores’. Essa foi a palavra que eu procurava, pois eu fui um destes pecadores. E estava convicto de que se eu queria ser salvo precisava achar a Jesus. Foi essa palavra que me salvou. Deus não quer que nos perdamos e corramos para o inferno”. Pastor Wilhelm Busch – *27.03.1897 † 20.06.1966

Você é filho de pastor, crente ou católico desviado? Volte para Deus em Jesus e não espere um tiro fazer a sua missão, pois você mesmo pode ser atingido.

 

Mário Hort, o autor é pastor da Igreja de Deus no Brasil em Marechal Cândido Rondon

ecosdaliberdade@yahoo.com.br

TOPO