Pref. MCR – OktoberFest MCR 2019
Pastor Mário Hort

O Grito: “O noivo se aproxima” nos últimos 2.000 anos – 7ª Parte

Nós, os cristãos, quase que unicamente entendemos que Jesus se referia “apenas” ao dia da sua vinda como Rei dos reis, nas nuvens com seus santos anjos, para o Juízo Final. Porém, quando Jesus falou: “O Reino dos céus será semelhante a dez moças que saíram a encontra-se com o noivo”. Ele sabia que “para Deus um dia é como mil anos e mil anos como um dia”. (2. Ped 3:8)

Durantes 2000 anos, após a palavra de Jesus, o “grito à meia-noite” foi: “A doença é irreversível”, palavra do médico. “A batida frontal”, por ultrapassagem mal feita. “O nódulo no corpo”, que os próprios dedos apalparam. “O infarto fulminante”, jogando bola com os jovens da igreja. “A falência múltipla dos órgãos”, por idade avançada.

Casa do Eletricista ESCAVAÇÕES

Nos últimos 2000 anos e por milênios anteriores o “grito” surgiu dessa forma. O resultado foi o mesmo, como será quando Jesus voltará nas nuvens, pois todos foram chamados e logo se fechou a “porta” e começou a eternidade.

Quem estava com reservas entrou para a glória e quem não estava preparado ficou do lado de fora e jamais terá outra chance em algum purgatório, que não existe nem por rezas, missas ou cultos celebrados por familiares.

Eu ouvi o “grito” que dizia: “Mário, você tem três horas, três dias ou três semanas, porém você deve partir”. Após três semanas eu perguntei a um médico amigo: “Por que me proibiram dirigir?”. “É pela provável morte súbita”, afirmou.

Poucas semanas mais tarde apresentei o resultado de um ecocardiograma ao meu médico e ele sugeriu um transplante. Agora, passaram dez anos e o presente tema é o número 100 dos escritos que Deus permitiu editar, após aquela noite quando eu já havia adormecido.

Eu muito queria ir com o “noivo”, contudo Ele acrescentou um tempo à minha vida e permitiu imprimir toneladas de literatura dos 215 números de revistas e livretos, em 38 anos de ministério de literatura.

 Isso é apenas como uma “gota” no grande Oceano, mas nós desejamos que Deus aceite nossos sacrifícios como “reservas” para aquele dia. (Rom 12:1)

Que assim seja para a “reserva de óleo” das lamparinas de todos quantos participaram por contribuições, distribuição e leitura da mensagem de Deus escrita de Ecos da Liberdade.

TOPO