Pastor Mário Hort

O Monte Moriá ou Monte Sião: o lugar mais disputado do mundo – 6ª parte

Abraão recebeu um cordeiro, ao ser provado a sacrificar seu filho Isaque, no Monte Moriá (Gen. 22). Davi tomou a fortaleza de Sião… II Sam. 5:7: Salomão edificou o templo neste lugar, segundo os planos de seu pai, rei Davi (1 Crônicas 28).

O templo foi reedificado por Ciro, rei da Pérsia (Esdras 1 – 5). Cúpula ou Domo da Rocha é um edifício no Monte de Sião – Moriá no tempo de Abraão, hoje o lugar mais sagrado do Islã. Sua cúpula dourada é um dos pontos mais emblemáticos da cidade.

Porém, Jesus, o filho de Deus, a quem o vento e o mar obedecem, foi preso, condenado e morto fora dos muros de Jerusalém.

Nossa guia turística israelense conhecia todas as palavras de Jesus, a sua missão, a morte e ressurreição, mas, de repente, ela disse: “O Novo Testamento não representa nada para nós, israelitas”.

Eu senti um forte “golpe” de desprezo contra os turistas cristãos que visitam a terra Santa aos milhares para conhecer os lugares onde Jesus conquistou a nossa salvação, pelo seu sangue.

A Bíblia diz: “Estejam certos, portanto, de que os que são da fé, estes é que são filhos de Abraão… Já os que são pela prática da lei estão debaixo de maldição… pois ‘o justo viverá pela fé’” (Gálatas 3:7-11 – Gen 15:6).

Aquele a quem o vento e o mar obedecem nasceu em Belém, cresceu em Nazaré e morreu em Jerusalém, conforme as profecias do Velho Testamento.

O cemitério diante da antiga muralha de Jerusalém vende sepulturas no valor de até US$ 100 mil, cada, pois deve ficar até a vinda do Messias na sua sepultura. Os israelitas ainda aguardam um Messias e creem que aqueles que estão nas primeiras sepulturas diante do antigo muro ressuscitarão por primeiro, e pagam fortunas para ser os primeiros.

Jesus de Nazaré disse: “Porquanto a vontade daquele que me enviou é esta: que todo aquele que vê o Filho, e crê nele, tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia (João 6:40).

Não precisamos de sepulcros diante dos muros de Jerusalém, pois “num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados” (1 Cor 15:52).

Jesus será o seu Redentor, seu advogado e Salvador naquele momento?

Jesus é aquele que está acima de tudo no céu e na terra, Ele será aquele que chamará o seu nome no livro da vida?

Jesus já é obedecido em sua vida como quem deve prestar contas ante o tribunal de Cristo?

O vento e o mar obedecem a Jesus. Ele deseja orientar também a sua vida, receba a sua graça em uma consagração pessoal.

Aceite o Salvador de sua alma e jamais poderá surgir alguma surpresa, quando o Senhor chamar pelo seu nome!

 

Mário Hort, o autor é pastor da Igreja de Deus no Brasil em Marechal Cândido Rondon

ecosdaliberdade@yahoo.com.br

TOPO