Copagril – Sou agro com orgulho
Silvana Nardello Nasihgil

O mundo não gira ao nosso redor

Quando compreendemos que o mundo não gira ao nosso redor e que a nós cabe buscar os nossos caminhos, onde viver e com quem partilhar a vida, entendemos por onde seguir. Então, se faz necessário partir dos princípios básicos de que nada na vida é perfeito e que ninguém está no mundo com a única e exclusiva missão de nos fazer felizes. Nisso precisa estar incluso os projetos de vida e responsabilidade emocional.

Para uma vida equilibrada é importante a observação e compreensão de que: no mundo não estamos sozinhos; as nossas verdades não precisam ser necessariamente as únicas verdades; a percepção do mundo e das convivências que temos são nossas, o outro pode ver a mesma coisa por outro ângulo e está tudo certo; a felicidade está dentro de nós e não é justo exigirmos que alguém nos faça feliz; é preciso agir e não ficar esperando que o outro tenha atitudes que dependem de nós; elogiar mais e criticar menos; buscar compreender que cada ser humano tem uma história de vida que a construiu; muitas das dificuldades que temos nem nós as conhecemos; mais empatia e menos cobranças; focar nas relações ao invés de dispersar com pensamentos e atitudes alheios ao que realmente importa; buscar conversar sobre tudo com objetivo de construção e não de críticas; observar os próprios comportamentos de agressividade, destemperança e buscar entender que ninguém é dono da verdade absoluta.

Casa do Eletricista – Black Friday

Para estar com alguém, na vida de alguém, fazer parte de um projeto em comum, a gente precisa entender que a vida não acontece como mágica, que somos diferentes uns dos outros e que chegar é fácil, permanecer é para quem realmente sabe o que quer e ir embora será igualmente uma escolha quando a história deixar de fazer sentido.

Nied 2021 O1

Quem escolher ficar precisará aprender a conviver, adicionando coisas boas, momentos bons, possibilidades de experimentar sentimentos positivos, valorizar as qualidades de quem o/a acompanha, parar de exigir que o outro seja feito exatamente conforme exige a nossa imaginação.

CombateMax Inauguração

Não existe como alguém sentir e enxergar a vida com as nossas percepções e pelos nossos olhos. Essa é uma verdade incontestável. Cada ser humano é único. Aqui está a dificuldade de compreendermos as diferenças, de respeitá-las e de olharmos para o outro como alguém que, como nós, se disponibiliza a construir uma história ao nosso lado. Essa história dependerá do quanto cada um está disposto a investir, quanto cada um está disposto a respeitar o que não poderá ser mudado.

Rui Sonho nov/dez

Em resumo: tudo está em como usamos a nossa inteligência emocional, como abordamos as dificuldades, o quanto estamos dispostos a nos estendermos na compreensão do outro, em quanto estamos dispostos a perdoar, na disponibilidade de conversar, além de falar, ouvir, em como nos colocamos de modo sereno ou agressivo, da maturidade emocional e do desejo de construir.

Diante de tantos detalhes a vida parece muito complicada, mas não é. Nós que complicamos ao invés de tornarmos mais suave o nosso existir. Nós que estamos cada dia a criar mais mimimis e estamos esquecendo do maior objetivo: amar, e por amor buscar um jeito de fazer dar certo.

Grupo Costa Oeste 2021

Silvana Nardello Nasihgil é psicóloga clínica com formação em terapia de casal e familiar (CRP – 08/21393)
silnn.adv@gmail.com

TOPO