Brincando na Praça 2019
Arno Kunzler

O país da corrupção…?

Será que o nosso amado e idolatrado futebol vai perder seu título principal que há décadas sugere que somos o “país do futebol”, depois desta Copa do Mundo?É provável que sim, mas não seremos, infelizmente, o país do “Carnaval”, nem do “petróleo é nosso”, nem do “samba”, nem das “mulheres bonitas”… Muito antes fosse.Se merecermos um novo título, e certamente merecemos, será com certeza o “país da corrupção”. Poderia se acrescentar da “impunidade”, apenas para não ser injusto com esse quesito.Mas pelo que vimos e vemos, não há como perder essa Copa, seremos campeões disparados como o “país da corrupção” e, sinceramente, acho que seremos vencedores por “unanimidade”, tamanha a vantagem que nossos “corruptos” levam em relação aos seus adversários, a justiça, a mobilização popular e leis que realmente protegem o patrimônio público.E eles não estão só lá em Brasília, nem só no Poder Executivo.Eles se espalharam de tal forma que aos poucos a nossa imponente Capital da República, sempre liderando a corrupção nacional com facilidade, começa a ter adversários quase tão imponentes como os de lá.É só dar um giro pelo Brasil onde foram construídas obras para Copa, sejam estádios, rodovias de acesso, aeroportos etc.Tudo na mais perfeita ordem para os corruptos.Obras atrasadas, cronogramas malfeitos e todas, mas todas custando muito mais do que foram orçadas e, pior, nenhuma delas abriu mão da generosa contribuição do governo quando se alardeou pelo mundo que as obras da Copa seriam bancadas pela iniciativa privada.Esse show nós já conhecemos.As obras demoram, os homens não se entendem e quando se dão conta, assim bem por acaso, os prazos normais para construção de obras públicas já não existem mais.Daí vem a esperteza, a insensatez, a falta de caráter e tudo mais, sob a tutela das nossas “rígidas” leis e olhar dos nossos organismos judiciais, todos funcionando e vendo isso acontecer…Ministério Público, Polícia Federal, CPIs pra cá, CPIs pra lá… Nada consegue deter a ganância dos corruptos que, muitas vezes, não agem só e nem se defendem só.Eles estão em toda parte, infiltrados, se locupletando das vultuosas verbas desviadas das obras públicas e dos serviços mal ou nunca realizados.“Roubar” assim na cara dura, dentro da “lei” ou pelo menos fora do alcance dela, deve nos transformar, “orgulhosamente”, no “PAÍS DA CORRUPÇÃO”… Claro, para esse título nem precisaríamos esperar as obras da Copa, mas elas são mais emblemáticas.É revoltante ver o que fazem com os recursos que deveriam servir para dar dignidade ao povo brasileiro.Que gosto amargo ver a Nação cantar o hino nacional emocionada com o excrete canarinho perfilado num estádio majestoso que custou a nossa dignidade, não para ser construído, mas para atender a ganância dos corruptos.
Por Arno Kunzler

TOPO