Pastor Mário Hort

O que significa um projeto de Deus? – 4ª parte

Os exemplos práticos de nossos artigos anteriores devem ser lembrados para a melhor compreensão, de resposta a pergunta: onde está o “projeto” de Deus para minha vida?

O projeto de Deus para sua vida não está em seu DNA, pois este pode ter se degenerado, desde os seus antecedentes.

Casa do Eletricista – Clorador Agosto

Viajamos para muitos países em diferentes continentes, e percebemos (Hamburgo, Alemanha) que o conhecimento de Deus, o Criador, é muito pequeno. Para a grande maioria de pessoas está perto de zero.

Portanto, sugiro que observemos com atenção especial o que diz:

Salmo 139: 1 Senhor, tu me sondas e me conheces. 2 Sabes quando me sento e quando me levanto; de longe percebes os meus pensamentos. 3 Sabes muito bem quando trabalho e quando descanso; todos os meus caminhos te são bem conhecidos. 4 Antes mesmo que a palavra me chegue à língua, tu já a conheces inteiramente, Senhor. 5 Tu me cercas, por trás e pela frente, e pões a tua mão sobre mim.

Nos tempos antes do computador, se falava que Deus teria o filme de nossa vida; hoje nossos dados podem ser guardados em um minúsculo chip, que, em segundos, pode revelar inclusive as transações bancárias e fornecer o nosso DNA… Porém, Deus tem acesso aos pensamentos e as intenções de nosso espírito. (Heb 4:12 e Rom. 8:27)

 

Ele nos teceu no útero materno!

A Bíblia diz: “Tu criaste o íntimo do meu ser e me teceste no ventre de minha mãe. Eu te louvo porque me fizeste de modo especial e admirável”. (Sal. 139:13 -14)

Muitos dirão: “Pastor Mário, Deus não estava com meus pais naquele ambiente onde eu fui gerado”.

Um pastor amigo, que nasceu em Hamburgo, quando nos visitou com o quarteto de pastores, disse: “Eu fui gerado num bairro do submundo de Hamburgo. Vivíamos com os pais e três irmãos, em um só quarto. Ali entre as crianças, os pais mantinham relações, entre nós e nesse ambiente eu fui gerado e criado”.

O “embrião pastor Werner”, um homem gigante e feliz, na época pastoreou nossa igreja. Ele foi gerado num ambiente horrível, mas aceitou desenvolver o projeto que Deus criou e teceu no útero de sua mãe, a partir do ato da fertilização.

Não importa onde se deu a fertilização. Não importa se alguém foi gerado na folia do Carnaval, da Oktoberfest ou numa traição. No momento quando se deu a fertilização o “eu” – “você” começou a vida, através da união conjugal de nossos pais, e o projeto de Deus estava pronto.

No momento da concepção, o sexo, as caraterísticas físicas e a saúde do bebê já foram determinados pelos progenitores, que contribuíram com 23 pares (total 46) de cromossomos, cujo núcleo guarda o código do DNA.

Contudo, é óbvio que o estado físico, emocional, saudável ou sob o efeito de álcool e drogas dos pais pode trazer sérias consequências para o embrião, que será a pessoa gerada nessas condições.

 

Mário Hort, pastor da Igreja de Deus no Brasil em Marechal Cândido Rondon

ecosdaliberdade@yahoo.com.br

 

TOPO