Copagril
Elio Migliorança

Oportuna reflexão

Há certas coisas na vida que marcam e criam o ambiente adequado para uma oportuna reflexão. O relato da vida de uma pessoa no momento em que dela nos despedimos faz parte da normalidade da vida, afinal, nascemos, vivemos e um dia morreremos. Mas há histórias que marcam profundamente a alma daqueles que conseguem ver por detrás de um relato biográfico a heroica luta de uma pessoa para vencer na vida.

Foi no dia 26 de maio, observando o rosto sereno de uma mãe deitada no caixão durante sua última despedida, que aquela imagem me fez refletir sobre o sentido da vida e o quanto de grandeza pode existir na vida de pessoas que nunca foram notícia. É a história de uma mãe que deu à luz a oito filhos e ficou viúva aos 34 anos de idade. Pobre e sem escolaridade, começou uma heroica luta pela sobrevivência da família, pois o fato se deu no distante ano de 1969, quando não existiam creches nem assistência social por parte do Poder Público. A única saída desta mãe foi conseguir um serviço de doméstica levando parte dos filhos para o trabalho e em casa ficavam crianças cuidando de crianças. Quantas horas de angústia e sofrimento passou esta mãe para conseguir dar o necessário sustento para a família?

Casa do eletricista TRATAM. E ACESS.

Ainda crianças, filhos e filhas já tinham que trabalhar arduamente para ajudar nas despesas familiares. Após a escola primária, o ginásio e segundo grau eram particulares e havia essa despesa extra para ser paga. A despedida da senhora Clara Führ, aos 82 anos de idade, foi um momento oportuno para refletir sobre o legado que os pais deixam para seus filhos. Enquanto muitos se preocupam com a herança para os filhos, esta mãe deixou um legado precioso fundamentado na fé e a bravura de quem enfrentou uma dura batalha para sobreviver, mas nunca abriu mão de valores como caráter e honestidade.

Os leitores certamente conhecem casos semelhantes, o que torna mais significativa esta reflexão, se considerarmos o momento que vivemos no Brasil. A cada dia surgem novas denúncias de corrupção. As somas são assustadoras, bem como a “cara de pau” dos envolvidos que nunca sabem de nada, dizem-se inocentes mesmo diante das mais contundentes provas dos ilícitos praticados. Diante de tantas pessoas desamparadas é que o crime da corrupção se torna mais hediondo e deve merecer o repúdio das pessoas de bom senso, pois este dinheiro devia servir de amparo para casos como o relatado neste artigo. A omissão daqueles que possuem o poder e o dever de amparar essas pessoas também constitui crime e deve ser punido. O Poder Judiciário quando não pune os criminosos, torna-se responsável pelas mortes que os ilícitos provocaram. O clamor do povo brasileiro pela punição dos culpados e pela decência na gestão pública é consequência da revolta que sentimos diante dos sofrimentos causados pela falta que faz o dinheiro que foi roubado.

Este artigo foi escrito para homenagear milhares de heroínas espalhadas pelo Brasil que dedicaram sua vida em defesa da vida dos outros, renunciando aos confortos para dar condições de vida digna e futuro para os filhos. Que esta e tantas outras lições de vida que conhecemos nos motivem a lutar em favor daqueles que não têm voz e nem vez. O que haverá para dizer sobre você após a sua morte?

TOPO