Copagril
Arno Kunzler

Para reflexão

Um amigo me falou indignado que é absolutamente contra qualquer tipo de agressão e depredação de patrimônio público por parte dos movimentos que desejam protestar, seja contra a Copa ou outros motivos.Eu também sou…Também disse que era absolutamente contra os protestos de servidores, por exemplo, que prejudicam as nossas exportações, mesmo que sejam reivindicações salariais e condições de trabalho justas.Eu também sou…Também ponderou que não deveria ter protestos em rodovias e similares, já que a grande maioria das pessoas prejudicadas não tem nada a ver com o que eles reivindicam e quem tem a ver está lá em Brasília ou noutras Capitais.Eu também sou…Também disse que é contra greve de professores e da polícia, já que nesses casos os inocentes são quem pagam pela paralisação, seja não recebendo as aulas a que teriam direito, seja nas questões de segurança pública, o que pode ser até mais grave…Eu também sou…Disse mais, que os baderneiros deveriam ser todos presos e que a polícia deveria ser mais rígida para conter tais manifestações.Eu também acho…Só tem uma coisa que ele não disse ou não lembrou. E essa talvez seja a visão e a impressão de qualquer pessoa que não está nesta situação.Quando um cidadão sai de um hospital público onde acaba de morrer seu filho por falta de atendimento médico e depois vê na televisão um ministro do Supremo mandando soltar presos por suspeita de desviar dinheiro da saúde pública, talvez a única sensação que venha de imediato é que não tem outro jeito a não ser sair quebrando tudo que vê pela frente.E longe de querer fazer a defesa da violência, parece que não tem jeito mesmo.Ou o povo vai às ruas mostrar aos políticos que não dá mais, ou eles vão continuar alimentando essas artérias por onde escapam os recursos que faltam nos hospitais, nas escolas, nas estradas, para o salário dos servidores públicos etc.Alguns políticos mais iluminados estão começando a perceber o que o povo sente.O senador Cristovam Buarque disse na semana passada que o que se ouve falar hoje dos políticos é o mesmo que ele ouvia falar dos militares na década de 80 durante o regime militar. E emendou que “só os militares entenderam o recado”.Isso que dizer, e é o que todos nós podemos ver todos os dias, que os políticos não estão percebendo a gravidade da situação que estão ajudando a criar. Nem digo que são eles que criam, mas eles fizeram as leis que proporcionaram tudo isso e deles não podemos esperar nada para mudar isso, embora sejam pagos para nos representar justamente para defender os nossos interesses.E se não tem mais jeito, o povo vai dar um jeito…Podemos até ser contra esses protestos, mas jamais podemos ignorar a sua motivação. Ela existe e é mais do que justa.
Por Arno Kunzler

TOPO