Copagril – Sou agro com orgulho
Coluna ADI-PR

Paraná é líder nacional na atividade avícola, aponta estatística do IBGE

Líder nacional

Segundo dados da Estatística da Produção Pecuária do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Paraná produziu, no ano passado, 4,49 milhões de toneladas de carne de frango, 33,4% das 13,7 milhões de toneladas produzidas pelo Brasil em 2020. O volume coloca o Estado na posição de líder nacional na atividade avícola.

 

Casa do Eletricista – Tubos e Conexões

Testagem

Pesquisadores da Universidade Federal do Paraná (UFPR) realizam hoje (20) a quarta rodada em 2021 dos testes com pessoas assintomáticas para detecção do coronavírus (SARS-CoV-2). A equipe realizará mil testes para a comunidade da UFPR (estudantes, servidores, além de familiares em primeiro grau ou coabitantes desses grupos). O mutirão faz parte de um estudo que visa identificar pessoas contaminadas e propiciar o isolamento como medida para evitar a propagação da doença.

 

Taxa mais baixa

A taxa de transmissão (Rt) do coronavírus no Paraná é a mais baixa entre todos os Estados brasileiros: 0,76. Segundo o sistema, o Paraná apresenta Rt inferior a 1 desde 17 de março, quando atingiu a taxa de 0,94. Neste período, apenas o Amazonas apresentou continuamente Rt inferior a 1, e nenhum outro Estado brasileiro mostrou Rt menor que 0,80. A principal estratégia do Paraná para combater o coronavírus é a vacinação.

 

Pesquisa

A pedido do Unidos Pela Vacina (UPV), a Paraná Pesquisa fez um levantamento de dados com 1.080 habitantes o qual apontou que, das pessoas ainda não vacinadas, 7,5% afirmam que não pretendem se vacinar, sendo que a maior porcentagem é de homens (11,2%) de faixa etária que varia entre 16 e 24 anos (11%). “A imunização é a única maneira totalmente eficaz de acabarmos com o vírus”, explica o presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia, Clóvis Arns.

 

Auxílio emergencial

Depois de antecipar em duas semanas, o saque da primeira parcela da nova rodada do auxílio emergencial, a Caixa Econômica Federal poderá fazer o mesmo com as demais parcelas, disse o presidente do banco, Pedro Guimarães. Segundo ele, a medida será tomada se o calendário da primeira parcela funcionar bem. “Vamos avaliar como será este fluxo de pagamento e, se for como imaginamos, anteciparemos os outros meses”, disse.

 

Hub logístico

Em plena pandemia de Covid-19, o Paraná vive uma onda de implantação de centros de distribuição de grandes nomes do varejo e da indústria. “O Paraná tem uma posição logística privilegiada. No Brasil, só perde para o Nordeste, que está mais perto de outros continentes. Estamos a um raio de 1,2 mil quilômetros de 80% do PIB do Mercosul, uma distância que pode ser percorrida por caminhão”, afirma Filinto Jorge Eisenbach Neto, professor da Escola de Negócios da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR).

 

Fábrica de malte

A cooperativa Agrária, de Guarapuava (Centro), que encabeça o pool constituído também por Bom Jesus (Lapa), Capal (Arapoti), Castrolanda (Castro), Coopagrícola (Ponta Grossa) e Frísia, formou um consórcio para construir uma fábrica de malte, com investimento de R$ 1,5 bilhão e que deve gerar mais de mil empregos diretos e indiretos. O Paraná já é o maior produtor de cevada do Brasil, tem a maior maltaria da América Latina e tem visto a indústria de bebidas alcoólicas aumentar sua importância na economia local.

 

Consórcio internacional

O governo brasileiro confirmou a disponibilização de quatro milhões de doses ao país em maio, após a comunicação feita por representantes do consórcio internacional de vacinas Covax Facility. O consórcio internacional tem participação brasileira e busca ampliar o acesso à vacina a países com menos recursos.

 

FPM

Os 399 municípios do Paraná recebem, hoje (20), R$ 42.845.219,44 da parcela do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Do montante, 199 prefeituras com coeficiente mínimo (0,6) ficam com R$ 57.008,25 cada, enquanto as oito maiores cidades terão R$ 484.370,70. A Capital receberá R$ 1.943.995,95 e não há vinculação específica para a aplicação desses recursos, informa o advogado Gilmar Cardoso.

 

Só aumenta

A escalada do preço do gás de botijão em meio à crise econômica gerada pela pandemia reacendeu no Congresso o debate sobre políticas sociais para subsidiar o combustível à população de baixa renda, que vem apelando a lenha ou carvão para cozinhar suas refeições. Em meados de fevereiro, o preço médio do botijão no país atingiu o maior valor desde que a Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP) começou a compilar os dados, em 2004. E, desde então, não parou de subir.

 

Consulta pública

O senador Alvaro Dias (Podemos) lançou em suas redes sociais uma consulta pública sobre a alteração no modelo de escolha dos integrantes dos tribunais superiores brasileiros. “Esse modelo de escolha dos integrantes dos tribunais superiores deve ser alterado, de modo a substituir a indicação de natureza política pela meritocracia. E você, também defende essa mudança no formato de escolha de ministros dos tribunais superiores?

 

LDO

O chefe da Casa Civil, Guto Silva, entregou ao presidente Ademar Traiano a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2022 para análise dos deputados estaduais. O documento foi elaborado pela Secretaria de Estado da Fazenda. O ato aconteceu na Assembleia Legislativa do Paraná. A proposta precisa ser votada pelos deputados até o mês de julho e prevê uma receita líquida de R$ 48,3 bilhões.

 

Vice-liderança

O deputado Soldado Adriano José (PV) comunicou ontem (19) seu desligamento como 1º vice-líder do governo na Assembleia Legislativa. No seu lugar, o governador Ratinho Junior (PSD) confirmou o deputado Gugu Bueno (PL). O 2º vice-líder é o deputado Cobra Repórter (PSD) e o líder do governo Hussein Bakri (PSD).

 

Coluna publicada simultaneamente em 20 jornais e portais associados. Saiba mais em www.adipr.com.br

TOPO