Ford Ranger e EcoSport
Casa, bem me quer casa

Pipoca à baianada (com azeite de dendê)

Ooiii!!
A querida pipoca!

Observando quão simples é a sua obtenção, muitos já se perguntaram sobre quem inicialmente teve a ideia de aquecer grãos de milho secos e, assim, descobrir o alimento em questão. De fato, não há nenhum registro que precise o ano ou quem foi o responsável pela invenção da pipoca. Contudo, os indícios mais próximos sobre a origem desse alimento indicam que as populações americanas teriam sido as primeiras, já que o milho integrava sua dieta das mais diferentes formas.

O que se conclui realmente é que o primeiro uso do milho cultivado foi mesmo para fazer pipoca. Oba!
Aqui em casa eu faço muita pipoca, adoramos! A pipoca estourando na panela é uma delícia!! Não comemos pipoca de microondas, mesmo porquê pipoca de microondas, não é pipoca, convenhamos, né?!
Um saco que estoura no microondas, cheio de gordura saturada, com um cheiro horrível e sem gosto de nada, não pode ser gostoso. Sem contar que faz muito mal para a saúde!
Ontem eu fiz pipoca à baianada, receita da Bela Gil. Não foi a primeira vez que fiz, faço muito, porque as meninas adoram pipoca amarela. Só não acrescento a pimenta para elas.

 

Pipoca à baianada (com azeite de dendê)

 

Ingredientes:

¼ copo de milho de pipoca
2 colheres de sopa de azeite de dendê
1 colher de chá de caldo da pimenta de sua preferência (opcional)
Sal marinho a gosto

Modo de Preparo:


Esquente o azeite de dendê em uma panela. Coloque a pimenta (opcional), o milho da pipoca, tampe e deixe em fogo médio. Quando os grãos pararem de estourar, desligue o fogo e aguarde alguns minutos para retirar da panela. Servir.

 

TOPO