Ecoville – Maior rede de limpeza
Paraná Produtivo - ADI-PR

Porto de Paranaguá: transporte ferroviário aumentou 4,53% e o rodoviário caiu 3,84%

De trem para o porto

O Porto de Paranaguá recebeu em 2019 mais vagões e menos caminhões na descarga de açúcar, grãos e farelo para exportação. Enquanto o transporte ferroviário aumentou 4,53%, o rodoviário caiu 3,84%. Diante dos números, a empresa pública começa o ano com a expectativa de que a utilização dos trilhos cresça ainda mais no transporte da carga do interior até os terminais portuários do Estado. Em 2018, foram 111.468 vagões descarregaram os produtos no Porto de Paranaguá. Em 2019, esse total subiu para 116.514 vagões.

Casa do eletricista PRESSURIZADORES

 

Rumo e MIT

A Rumo, responsável pelas operações ferroviárias, está testando, em parceria com o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), um modelo matemático que vai auxiliar no planejamento e aumentar a eficiência das manobras no Porto de Paranaguá. A empresa atende 22 terminais, em 43 linhas diferentes, operando cerca de 800 vagões. De acordo com o gerente de Pesquisa e Desenvolvimento, Rafael Silva Pinto, que está à frente do projeto, o Porto de Paranaguá é o mais importante, o maior e o mais complexo ponto de escoamento da malha Sul operada pela Rumo, que vai do Mato Grosso do Sul, passando pelo Sul de São Paulo, Paraná e Santa Catarina, até o Rio Grande do Sul. “Por isso, estamos validando o modelo aqui”, destacou.

 

Dezembro do frango

Os embarques de carne de frango (considerando-se produtos in natura e industrializados) totalizaram 391,9 mil toneladas em dezembro, o maior volume de 2019, segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior. A elevação dos envios ao Japão, à China e à Arábia Saudita ajudaram o avanço das exportações totais. No mercado interno, conforme pesquisadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, os preços do frango inteiro tiveram comportamentos distintos dentre as regiões acompanhadas. Em Toledo, uma das principais praças exportadoras do país, o ritmo intenso de embarques favoreceu a liquidez e impulsionou as cotações.

 

Investimento estrangeiro

O Investimento Estrangeiro Direto (IED) no Brasil cresceu 26% em 2019, mostraram dados do Monitor de Tendências de Investimentos Globais, divulgados pela Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento. O IED mede o capital investido por estrangeiros em um país e é considerado por economistas como o “bom investimento”, já que os recursos vão para o capital produtivo (construção de fábricas, infraestrutura, empréstimos e fusões e aquisições). O fluxo de recursos no Brasil passou de US$ 60 bilhões em 2018 para US$ 75 bilhões no ano passado.

 

Quarto do mundo

Com a alta, o Brasil passou da 9ª para a 4ª colocação entre os principais destinos de IED no mundo – atrás apenas de Estados Unidos, China e Cingapura, segundo o ranking da Unctad. A expansão dos investimentos externos, segundo a Unctad, veio na esteira das privatizações ocorridas a partir do meio do ano. No mundo, o fluxo global de investimentos permaneceu praticamente estável em relação aos dados revisados de 2018. O IED global sofreu uma contração de 1%, passando de US$ 1,41 trilhão em 2018 para US$ 1,39 trilhão no ano passado.

 

Agricultura irrigada

Um dos processos mais relevantes para o desenvolvimento da produção agrícola, a irrigação vem ganhando terreno significativo na agricultura brasileira. De acordo com dados do Censo Agropecuário de 2017 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o número de estabelecimentos que fizeram uso da técnica aumentou 52,6% em comparação com 2006. Nesses 11 anos, a área total irrigada também cresceu em números parecidos: 47,6%. São mais de 500 mil estabelecimentos e área total de 6,7 milhões de hectares. Há diversos métodos de irrigação disponíveis atualmente. De acordo com o censo, os mais utilizados pelos produtores no Brasil foram irrigação por gotejamento, molhação, aspersão convencional e microaspersão.

 

Gripe aviária na Europa

A gripe aviária altamente contagiosa que está se espalhando pelo Leste europeu foi confirmada em uma fazenda tcheca, de acordo com o serviço veterinário da República Tcheca. O vírus H5N8 é semelhante ao relatado na Polônia, Eslováquia, Hungria e Romênia nas últimas duas semanas. Um porta-voz da Administração Veterinária do Estado (SVS), disse que a infecção na fazenda em Stepanov nad Svratkou provavelmente foi importada por aves aquáticas selvagens. A fazenda era pequena, com apenas três patos e 12 galinhas, das quais seis infectadas pelo vírus morreram em dois dias. Uma área protegida de dez quilômetros foi criada ao redor da fazenda e os pássaros restantes foram abatidos.

 

Acordo com a Alemanha

Brasil e Alemanha assinaram no último sábado (18), em Berlim, um acordo de cooperação técnica no setor agrícola. O entendimento, que prevê intercâmbio de informações, visitas técnicas e publicação de material conjunto em áreas como bioeconomia e financiamento rural, terá duração de três anos, prorrogáveis. A assinatura ocorreu durante o Fórum Global da Alimentação e da Agricultura que ocorreu na Alemanha, pelas ministras da Agricultura Tereza Cristina (brasileira) e Julia Klöckner (alemã). Em nota, o ministério brasileiro informou que um grupo formado por representantes dos dois países e de setores do agro brasileiro e alemão vai traçar um plano de trabalho e coordenar a execução.

 

Workshop BRDE

O BRDE promove workshop sobre inovação no agronegócio, e dentro do escopo do programa aconteceu na semana passada o evento “Desafios de Inovação no Agronegócio”. Foram apresentados os principais desafios do agronegócio e as tendências do setor para os representantes das cooperativas participantes, como Cocamar, Copacol e Coopavel. Além disso, uma oficina de Design Thinking foi realizada para priorização de demandas de inovação do agro. O edital de lançamento para a inscrição e participação de startups no BRDE Labs será no Show Rural Coopavel, em Cascavel, no dia 06 de fevereiro.

 

Show Rural

Algumas das maiores empresas do mundo e líderes em seus segmentos estarão em Cascavel de 03 a 07 de fevereiro. Elas vão participar do Show Rural Digital, uma das atrações da 32ª edição do Show Rural Coopavel. Já estão confirmadas as participações da Microsoft, AWS, Huawei, Unisys, HPE, Lenovo, Totvs, Hikvision, DELL EMC, VMWare, além de nacionais como Cresol, Biopark e PTI (Parque Tecnológico Itaipu). Além destes gigantes, o Show Rural Digital terá outras atrações. Entre elas o Boot Camp, que vai receber quatro fundos de investimentos que trarão dezenas de milhões de reais para aporte em startups. Haverá também o inédito Fórum de TI de Cooperativas do Brasil e Paraguai, fórum de inovação do Iguassu Valley e atividades organizadas pela Celepar.

 

Agrotec 2020

Produtividade Sustentável: Transformando Desafios em Oportunidades. Com este tema, a Integrada realiza a terceira edição do Agrotec, amanhã (22) e quinta-feira (23), na Unidade de Desenvolvimento Tecnológico, em Assaí. Nesta edição, os visitantes terão acesso aos resultados de várias tecnologias implementadas na edição 2019. Um dos propósitos do Agrotec 2020 é mostrar aos produtores que técnicas simples de manejo podem tornar a agricultura mais sustentável. Os cuidados com o solo, a exemplo do uso da rotação de culturas, aplicação recomendada de cal e gesso dentro do contexto de correção de solo, trazem benefícios tanto para o produtor, quanto para o meio ambiente.

 

Crescimento

De janeiro a novembro de 2019, o índice de atividades turísticas no Brasil cresceu 2,6% em relação ao mesmo período do ano passado. Os dados são da pesquisa mensal do IBGE, divulgada na semana passada. Nesse período, nove dos 12 Estados pesquisados registraram crescimento. Os destaques ficaram com o Ceará (5,4%), seguido por São Paulo (5,1%), Minas Gerais (2,5%) e Rio de Janeiro (2,3%). O mês de novembro foi o que apresentou maior crescimento para o setor, com aumento de 3,8% em relação a 2018. De acordo com a pesquisa, os setores hoteleiros, de locação de automóveis e de serviços de catering e bufê foram os que registraram maior crescimento.

 

Da Redação ADI-PR Curitiba

Coluna publicada simultaneamente em 20 jornais e portais associados. Saiba mais em www.adipr.com.br

TOPO