Ford Ranger 2021 + Territory
Copagril – Compras no Site
Paraná Produtivo - ADI-PR

Preços da soja no interior do Paraná superam valores de venda no Porto de Paranaguá

Preço em alta

Os preços da soja no interior do Paraná superaram os valores de venda no Porto de Paranaguá, de acordo com informações coletadas pela consultoria Cogo. No interior, a saca está sendo negociada em torno de R$ 150, enquanto no porto os negócios saem a R$ 145. Segundo o consultor Carlos Cogo, isso evidencia a escassez de soja no mercado brasileiro. “Quando você tem uma oferta no interior que supera a do porto é porque você tem algum problema de originar a soja para direcionar o esmagamento dela para o setor interno de farelo e de óleo. Aí ainda entra a equação do biodiesel, no caso do óleo, o próprio óleo de soja para consumo humano e do farelo no setor de rações animais. É um sinal de que você tem uma enorme escassez do produto para esmagamento aqui no Brasil”, analisa.

Casa do Eletricista – NÃO PAGUE AR

 

Agrotóxicos genéricos

O Ministério da Agricultura publicou na quarta-feira (23) a liberação de mais 31 agrotóxicos genéricos para o uso dos agricultores. Já são 315 novas autorizações publicadas em 2020. Do total, segundo o ministério, são 24 agrotóxicos químicos e um biológico, que são aqueles que podem ser utilizados tanto em lavouras comerciais quanto na produção de alimentos orgânicos. Desde 2005, quando o governo começou a compilar os dados de registro de pesticidas, 2020 perde apenas para 2018 e 2019, anos em que o país teve liberação recorde de agrotóxicos.

 

Reserva chinesa

A China praticamente esgotou suas reservas de carne suína congelada, segundo novas estimativas, o que coloca em evidência a escassez de oferta no maior mercado mundial de proteínas depois de dois anos da chegada da peste suína africana ao país. O nível das reservas é segredo de Estado na China, que lidera produção, consumo e importações mundiais de carne suína. Mas a consultoria londrina Enodo Economics estima que o volume tenha diminuído cerca de 452 mil toneladas entre setembro de 2019 e agosto deste ano. De acordo com Diana Choyleva, economista-chefe da Enodo Economics, o país tem atualmente menos de 100 mil toneladas de carne suína em estoque. “Nesse ritmo, em dois a três meses eles vão ficar sem”, prevê.

 

Recebimento história

Com a colheita de milho de inverno no final, a Cocamar Cooperativa Agroindustrial registrou nesta semana a marca histórica de mais de 23 milhões de sacas recebidas. Em toneladas, o total entregue pelos produtores cooperados no atual ciclo chegou a 1,4 milhão, 320 mil a mais em relação ao recorde anterior, de 2017, quando foram recebidas 1.080 milhão de toneladas. O superintendente de Operações, Osmar Liberato, lembra que o volume de recebimento “deu um salto” este ano, tanto na soja quanto no milho. “Ampliamos de forma significativa a nossa participação no mercado”, afirma Liberato. O montante do milho deve ser concluído com um número próximo a 1.450 de toneladas, mais de 24 milhões de sacas.

 

Copel

A Copel Distribuição passará em 2021 por revisão tarifária periódica (RTP) e a expectativa da empresa é de que a concessionária tenha um aumento na base de ativos regulatórios da ordem de 50% em relação aos atuais R$ 4,9 bilhões. Em reunião com analistas e investidores, o presidente da Copel, Daniel Slaviero, explicou que a expectativa leva em consideração os investimentos realizados ao longo dos últimos cinco anos. Ele lembrou que somente em 2020 os investimentos na distribuidora devem superar o R$ 1 bilhão. Neste ano era para as tarifas da Copel terem aumentado 5,38%, mas o aumento ficou em 0,41% por influência da conta da Covid e a diferença deverá ser paga pelos consumidores ao longo de 54 meses.

 

BRDE

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) atingiu a marca de R$ 900 milhões em contratos no Paraná em menos de nove meses – de janeiro até o início de setembro. Nos três Estados do Sul, o valor chega a R$ 2,2 bilhões em contratos. Na análise aprofundada dos contratos celebrados até o momento no Paraná, o BRDE apresentou aumento de 320% nos financiamentos de projetos de micro e pequenas empresas e 75% para médias empresas paranaenses. Nos três Estados, o montante de R$ 2,2 bilhões em menos de nove meses deste ano já é superior ao valor total de 2019. Se considerado o mesmo período do ano anterior, o crescimento em créditos contratados é de mais de 65%.

 

Sacas de café

Em seu 3º levantamento da safra 2020 de café, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) indica que o Brasil deve colher 61,6 milhões de sacas beneficiadas, considerando-se os tipos arábica e conilon. Isto representa aumento de 25% em relação ao ano passado. Será a segunda maior safra brasileira de todos os tempos, atrás apenas da colheita de 2018, quando a produção total chegou a 61,7 milhões e a de arábica a 47,5 milhões de sacas. A área total é estimada em 2,2 milhões de hectares. A safra está na etapa final, com mais de 90% da produção já colhida. O grande destaque desta safra é o café arábica, que tem produção estimada em 47,4 milhões de sacas, crescimento de 38,1% sobre o ano passado e se aproximando do recorde de 47,5 milhões de sacas alcançado na bienalidade positiva anterior.

 

Utilização frigorífica

A utilização da capacidade de produção de frigoríficos de carne bovina em Mato Grosso caiu para 72,13% em agosto, 9,36 pontos percentuais abaixo do registrado no mesmo mês de 2019, informou o Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea). Na comparação com julho, o uso da capacidade frigorífica no Estado caiu 1,63 p.p. “Este movimento foi impactado pelo menor abate de animais no Estado, puxado pelas fêmeas: em relação a julho de 2020 foram abatidas 17,34% a menos”, disse o Imea. A queda no uso da capacidade só não foi maior devido ao aumento no abate de machos no período. O abate de machos entre 12-24 meses aumentou 44,91% no período. Mato Grosso é o maior estado produtor de carne bovina do Brasil.

 

Renda mundial

A renda mundial obtida com o trabalho caiu cerca de 10,7%, ou US$ 3,5 trilhões, nos primeiros nove meses de 2020 em relação ao mesmo período do ano anterior, disse a Organização Internacional do Trabalho (OIT) na quarta-feira (23). Essa leitura, que não inclui o auxílio à renda fornecido pelos governos para compensar o fechamento de locais de trabalho durante a pandemia, é o equivalente a 5,5% do Produto Interno Bruto (PIB) global para os três primeiros trimestres de 2019, apontou a instituição. “O fechamento de locais de trabalho continua a perturbar os mercados de trabalho em todo o mundo, levando a perdas de horas de trabalho maiores do que as estimadas anteriormente”, declarou a OIT em seu sexto relatório sobre os efeitos da pandemia no mundo laboral.

 

Saldo positivo

As contas externas registraram superávit de US$ 3,721 bilhões em agosto deste ano, segundo números divulgados pelo Banco Central na quarta-feira (23). Esse foi o quinto mês seguido de resultados positivos. O resultado de transações correntes, um dos principais do setor externo do país, é formado pela balança comercial (comércio de produtos entre o Brasil e outros países), pelos serviços (adquiridos por brasileiros no exterior) e pelas rendas (remessas de juros, lucros e dividendos do Brasil para o exterior). A melhora no resultado das contas externas neste ano é fruto do saldo positivo da balança comercial brasileira, que tem sustentado bons números em meio à pandemia de Covid-19, principalmente por conta da queda de importações.

 

Coluna publicada simultaneamente em 20 jornais e portais associados. Saiba mais em www.adipr.com.br

TOPO