Coluna ADI-PR

Presidente Jair Bolsonaro está no Paraná

Bolsonaro em Foz e Curitiba

O presidente Jair Bolsonaro está no Paraná. Ontem (09), participou do lançamento do Programa Escola Segura, em Foz do Iguaçu, e hoje (10), com o presidente Mario Abdo Benítez (Paraguai), lança a pedra fundamental da segunda ponte entre Foz e a cidade paraguaia de Presidente Franco. Mais tarde, em Curitiba, participa da ativação do Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública da Região Sul.

 

Produção industrial

O Paraná está entre os seis Estados com alta na produção industrial de fevereiro para março. A média nacional é de retração de 1,3%. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Paraná cresceu 1,5%. O número é maior quando a comparação é feita com relação a março de 2018 – a evolução foi de 2,4%. Produtos alimentícios (açúcar, carnes e miudezas de aves, rações e carnes de bovinos), produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (óleo diesel, gasolina e álcool) e máquinas e equipamentos (máquinas para colheita) foram os destaques positivos do Estado.

 

Informatizar a saúde

O ex-ministro da Saúde, deputado Ricardo barros (PP-PR), defende que a informatização do Sistema Único de Saúde (SUS) pode evitar a repetição de consultas, exames e entregas de medicamentos, economizando R$ 20 bilhões. “Essa economia possibilitaria o reinvestimento no próprio serviço de saúde pública”, disse em audiência na Câmara dos Deputados.

 

Prontuário único

O presidente do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde, Mauro Junqueira, concorda com o deputado e lembra que a realidade nos municípios mostra desperdícios de dinheiro por falta de informatização. “Por não termos um prontuário único, perdemos muito dinheiro no SUS. A população procura assistência onde ela encontra uma porta aberta, passando por vários profissionais de saúde, com repetição de exames e de medicamentos”.

 

Custo no SUS

Um acidente de trânsito em Curitiba pode custar até R$ 100 mil ao SUS se considerar casos de atendimento de emergência, cirurgias e internações. O dado foi levantado pelo diretor do Hospital Universitário Cajuru, Juliano Gasparetto, professor da PUC. De acordo com os registros do hospital, anualmente são atendidas cerca de cinco mil pessoas vítimas de acidente de trânsito, ao custo de R$ 10 milhões por ano.

 

Custo SUS II

“Hoje, atendemos de quatro a cinco mil pacientes no pronto-socorro todo mês. Desses, mais ou menos 700 são vítimas de acidentes de trânsito. É uma das principais causas de internações e com certeza responde pela maior parcela de casos graves. Nesses casos mais graves, em que o paciente necessita de atendimento de emergência, cirurgia e UTI, isso pode gerar um custo ao SUS, por paciente, de R$ 100 mil”, afirma Gasparetto.

 

Obras paralisadas

O Paraná, aponta o Tribunal de Contas do Estado (TCE), tem 137 obras públicas paralisadas em 72 cidades. O custo dessas obras, de responsabilidade do Estado e de 61 prefeituras, chega a R$ 691,2 milhões – R$ 303,5 milhões – 43,9% do total – já deixaram os cofres públicos para custear os trabalhos.

 

Escola Sem Partido

O deputado Luiz Fernando Guerra (PSL) defende a soberania do plenário para debater o projeto de lei “Escola Sem Partido”. A matéria foi aprovada pela Comissão de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e segue para votação. Guerra foi o relator do projeto de autoria dos deputados Ricardo Arruda (PSL) e Felipe Francischini (PSL), hoje deputado federal, e deu parecer favorável. “Defendo que o plenário seja soberano, que o projeto seja levado para a discussão dos 54 deputados. É um assunto importante para o Paraná e para o Brasil”, enalteceu Guerra.

 

Fim da aposentadoria

O presidente da Assembleia Legislativa, Ademar Traiano (PSDB), confirmou que a PEC que acaba com a aposentadoria dos ex-governadores será votada nas próximas semanas. A comissão especial que analisa a proposta decidiu aguardar a votação de uma ação direta de inconstitucionalidade no STF que trata do mesmo assunto. A ação entrou na pauta de julgamentos do STF no mês passado, mas não chegou a ser votada.

 

Imediatamente

“Eu estabeleci um prazo para que semana que vem eles procedam com a votação do parecer. Regimentalmente, uma vez proferido o parecer não há prazo legal para incluir na pauta, mas eu farei isso imediatamente. É um compromisso que eu assumi. Eu espero que, no máximo, até quarta-feira (15) tenhamos essa posição da comissão”.

 

Três novos conselheiros

O presidente Jair Bolsonaro nomeou três novos conselheiros da Itaipu Binacional: Wilson Pinto Ferreira Júnior, Luiz Fernando Leone Vianna e Célio Faria Júnior. O mandato dos três novos conselheiros vai até 16 de maio de 2020. Foram exonerados Samantha Ribeiro Meyer-Plug Marques, Paulo Jerônimo Bandeira de Mello Pedrosa e Orlando Moisés Fischer Pessuti. O conselho de administração da binacional é composto de 14 integrantes.

 

Da Redação ADI-PR Curitiba

Coluna publicada simultaneamente em 22 jornais e portais associados. Saiba mais em www.adipr.com.br

TOPO