Paraná Produtivo - ADI-PR

Produtores rurais organizam manifestações em Brasília a partir da semana que vem

Marcha para Brasília

Produtores rurais de todo o país vão organizar uma série de manifestações em Brasília a partir da semana que vem. O setor cobra soluções para o endividamento no campo e quer que o governo faça uma securitização das dívidas. O grupo também vai pressionar o Executivo para a remissão do passivo do Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (Funrural), estimado em cerca de R$ 12 bilhões pela Receita Federal, promessa de campanha de Jair Bolsonaro. O calendário prevê uma marcha a Brasília no dia 05 de junho e um ato em frente ao Ministério da Agricultura com deslocamento até o Palácio do Planalto no dia 07, um domingo. O cronograma inclui ainda um ato em frente ao Congresso Nacional no dia 14 e o protocolo das pautas de reivindicações do setor junto aos órgãos competentes no dia 15.

Casa do Eletricista – RETOMA

 

Setor agropecuário

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) projeta crescimento de 2,5% para o Produto Interno Bruto (PIB) do setor agropecuário brasileiro. O resultado considera os efeitos da pandemia de Covid-19. De acordo com a Carta de Conjuntura, divulgada na terça-feira (26) pelo órgão, o crescimento tem como base a previsão de safra anunciada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo o Ipea, caso se considere a safra da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o crescimento deve ser de 2,3%. No caso da pecuária, o resultado leva em consideração o volume de produção estimado pelas Pesquisas Trimestrais do Abate de Animais, do Leite, do Couro e da Produção de Ovos de Galinha do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e pelas estimativas do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, considerados no modelo econométrico do Ipea.

(Foto: Divulgação)

 

Investidores

Os investidores retiraram US$ 31,447 bilhões de aplicações financeiras no Brasil nos quatro primeiros meses deste ano, informou na terça-feira (26) o Banco Central (BC). De acordo com a instituição, isso representa reversão em relação ao registrado no mesmo período do ano passado, quando US$ 9,962 bilhões haviam ingressado na economia brasileira. Os valores retirados do país englobam aplicações em ações, em fundos de investimentos e em títulos da renda fixa. “Essas saídas se concentram basicamente nos investimentos em carteira negociados no mercado doméstico: de títulos da dívida pública no país e de ações de propriedade de estrangeiros”, afirmou o chefe do Departamento de Estatísticas do BC, Fernando Rocha. Em 12 meses até abril deste ano, acrescentou o Banco Central, a retirada de recursos de aplicações financeiras no Brasil somou US$ 49 bilhões.

 

Investimentos despencam

Os investimentos diretos no Brasil despencaram em abril a apenas US$ 234 milhões, pior resultado para o mês desde 1995 (R$ 167,9 milhões), numa mostra da falta de apetite dos investidores por ativos no país em meio à profunda crise de Covid-19. Ao mesmo tempo, os efeitos econômicos decorrentes da paralisação de atividades para frear o contágio fizeram as transações correntes terem superávit de US$ 3,840 bilhões em abril, recorde para a série histórica mensal do Banco Central iniciada em janeiro de 1995. Em pesquisa da agência de notícias Reuters, a expectativa era de investimentos diretos no país (IDP) de US$ 1,9 bilhão, sendo que o próprio BC estimava ingressos líquidos de US$ 1,5 bilhão. Já para as transações correntes a projeção do mercado era de superávit menor, de US$ 3 bilhões, enquanto o BC esperava saldo positivo de US$ 2 bilhões.

 

Usinas hidrelétricas

O governador Ratinho Junior sancionou a lei que autoriza a construção e regularização de 15 empreendimentos hidrelétricos e de geração de energia no Paraná. São duas Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) e 13 Centrais Geradoras Hidrelétricas (CGHs), que somam 41,45 MW de potência instalada e serão construídas em 18 municípios. Desde o ano passado, o Governo do Estado já autorizou a instalação de 31 usinas desse porte no Estado. Das 15 usinas, três já estão instaladas e precisavam passar pelo processo de regularização. As PCHs e CGHs serão construídas nos municípios de Clevelândia, Assis Chateaubriand, Bituruna, Corbélia, Braganey, Iguatu, Candói, Cantagalo, Pinhão, Virmond, Lapa, Porto Amazonas, Assis Chateaubriand, Jesuítas, Palmas, General Carneiro, Mangueirinha, Faxinal e Marilândia do Sul. Alguns empreendimentos estão localizados no limite entre dois ou mais municípios.

 

Startup paranaense

A startup paranaense GTI está desenvolvendo uma solução baseada em sensoriamento térmico corporal para realizar a triagem e um diagnóstico inicial dos sintomas do novo coronavírus em ambientes públicos e privados. A empresa receberá aporte de edital da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) e do Sebrae, que foca no desenvolvimento de soluções do combate à pandemia. A partir de um protótipo inicial, a empresa terá o apoio de pesquisadores do Lactec, em Curitiba e Salvador, para aprimorar a solução – tanto na parte eletrônica quanto de softwares – para que o equipamento possa, junto de um parceiro industrial, ser produzido em escala comercial para todo o país. A GTI é uma empresa de sensoriamento para o monitoramento da produtividade na indústria 4.0 que adaptou uma tecnologia já existente para a criação de uma solução para a área de saúde.

 

Produção de açúcar

A quantidade de cana-de-açúcar processada pelas unidades produtoras da região Centro-Sul totalizou 42,46 milhões de toneladas na primeira metade de maio, aumento de 8,76% sobre o volume apurado na mesma quinzena da safra 2019/2020 – 39,04 milhões de toneladas, informou a União da Indústria da Cana-de-Açúcar (Unica). Superando o avanço da colheita, a produção de açúcar aumentou 55,80% na primeira metade de maio deste ano e atingiu 2,50 milhões de toneladas, contra 1,61 milhão de toneladas verificadas em idêntica quinzena do ano anterior. O volume fabricado de etanol, por sua vez, alcançou 1,82 bilhão de litros na quinzena, sendo 503,95 milhões de litros de etanol anidro e 1,32 bilhão de litros de etanol hidratado. No acumulado desde o início do ciclo 2020/2021 até 16 de maio a moagem atingiu 103,02 milhões de toneladas – crescimento de 21,67% no comparativo com a safra 2019/2020.

 

Ferroeste amplia

A Ferroeste, que opera a malha ferroviária entre Cascavel a Guarapuava, registrou ampliação da capacidade de escoamento da safra de grãos e de produtos industrializados e encerrou o primeiro quadrimestre de 2020 com lucro de R$ 1,66 milhão. É o maior resultado da história da empresa para o período, alcançado mesmo durante a pandemia de Covid-19. O crescimento foi de 180% em relação aos quatro primeiros meses do ano passado. Os números foram influenciados pela consolidação da operação conjunta com a Rumo Logística no trecho do Oeste ao Centro-Sul. O acordo comercial firmado em fevereiro possibilitou a ampliação da capacidade de escoamento, medida que beneficiou todo o setor produtivo. Na prática, a parceria Ferroeste/Rumo opera com até dez trens por dia, o dobro da logística anterior. O melhor resultado mensal foi em fevereiro, com lucro na casa de R$ 1,021 milhão. Em março foram alcançados cerca de R$ 311 mil, em abril R$ 207 mil e em janeiro R$ 128 mil. O faturamento bruto da Ferroeste foi de R$ 10,5 milhões no período.

 

Área livre da aftosa

Santa Catarina completou 13 anos do reconhecimento internacional como área livre de febre aftosa sem vacinação. Em 25 de maio de 2007 o Estado recebeu o certificado da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) e desde então se mantém como referência em saúde animal e defesa agropecuária. Na última década, os catarinenses se tornaram os maiores produtores de suínos do Brasil, o segundo maior produtor de aves e o quarto maior produtor de leite, com acesso aos mercados mais exigentes e competitivos do mundo. A certificação da OIE é o maior status sanitário que um Estado ou país pode alcançar e demonstra ao mundo, principalmente aos mercados internacionais, que cumpre todos os requisitos técnicos e que consegue comprovar a saúde de seu rebanho.

 

Maior deflação

O Índice de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15) caiu 0,59% em maio, segundo divulgou na terça-feira (26) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em abril, o indicador – que é considerado uma prévia da inflação oficial – já havia registrado deflação de 0,01%. Trata-se da deflação mais intensa desde o início do Plano Real, em julho de 1994, evidenciado a baixa demanda e a fraqueza da economia em meio à pandemia de coronavírus. Até então, o maior recuo tinha sido registrado em setembro de 1998, quando o IPCA-15 registrou baixa de -0,44%. No ano, o IPCA-15 acumula alta de 0,35% e em 12 meses de 1,96%, bem abaixo dos 2,92% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores e do centro da meta de inflação para este ano, que é de 4%.

 

Consórcio Volvo

A Volvo Financial Services está lançando a edição 2020 da promoção Pegando a Estrada com o Consórcio Volvo. Neste ano, mais uma vez os participantes terão a oportunidade de escolher qual prêmio preferem: um caminhão Volvo VM 270cv 6×2, ou um chassi de ônibus Volvo B310 4×2, ou um compactador de solo Volvo SD110B. Todos os anos temos tido a participação de transportadores de carga e passageiros, bem como de empresas de equipamentos de construção de todas as regiões do Brasil. Para participar basta comprar uma cota do Consórcio Volvo e manter as parcelas em dia. Para cada parcela paga no vencimento os participantes recebem um número da sorte para o sorteio no final da campanha, pela Loteria Federal.

 

Carne bovina

Desde o início da pandemia, a produção de carne nos Estados Unidos registra queda expressiva devido ao impacto do fechamento de processadoras no país. Em abril, a produção de carne bovina caiu 21% em relação a 2019. A suína 11%. O fechamento de frigoríficos por conta de casos de Covid-19 nesses locais fez com que criadores passassem a sacrificar animais. A estimativa entre produtores é que dez milhões de galinhas e dois milhões de porcos foram descartados. Associações de defesa dos animais protestaram. Pelo lado dos trabalhadores do setor, cerca de dez mil funcionários de frigoríficos norte-americanos contraíram a doença e 30 morreram. O fechamento das unidades de processamento fez as prateleiras de mercados esvaziarem e o preço das carnes subir 10% no mês.

 

Redação ADI-PR Curitiba

Coluna publicada simultaneamente em 20 jornais e portais associados. Saiba mais em www.adipr.com.br.

TOPO