Copagril – Sou agro com orgulho
Coluna ADI-PR

PUC-PR divulga resultados preliminares e avanços de pesquisas sobre o coronavírus

Unidos Pela Vacina

O governador Carlos Massa Ratinho Junior confirmou a adesão do Paraná ao movimento Unidos pela Vacina. O projeto reúne diferentes organizações, entre entidades públicas e privadas, com o objetivo de acelerar o processo de vacinação no país. “Esse é o momento de unir forças e buscar soluções para os muitos problemas que temos enfrentado por causa do aumento do número de casos de Covid-19”, afirmou o governador.

 

Casa do Eletricista – BOBCAT

Cobrança suspensa

O Governo do Paraná estendeu até o dia 30 de abril a suspensão do ajuizamento de execuções fiscais e a apresentação de protesto de dívida ativa do Estado. “O governo está empenhado em buscar soluções para reduzir o impacto da pandemia do coronavírus no bolso dos contribuintes. Esta medida se soma a outras que estão sendo preparadas para atender o setor produtivo e a população neste momento tão difícil tanto na saúde como na economia”, declarou o governador Ratinho Junior.

 

Revalida

Médicos formados no exterior relatam dificuldades para a revalidação do diploma no Brasil. Segundo o Ministério da Educação (Mec), mais de 15,4 mil médicos tentam revalidar o diploma para trabalhar no país por meio do Revalida, exame que ficou mais de três anos sem ser realizado. Uma comissão formada por estudantes de Medicina no Paraguai fez um abaixo-assinado on-line que pede por um processo seletivo interno, de revalidação de diplomas do curso de Medicina, pela Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila).

 

Revalida II

A Justiça Federal autorizou a Prefeitura de Ponta Grossa a contratar médicos com diploma de universidades estrangeiras sem a realização do exame Revalida. A medida foi tomada por causa da dificuldade do município em encontrar médicos para trabalharem no atendimento básico de saúde e é válida pelos próximos seis meses.

 

Estudo pioneiro

Com apoio do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), a Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR) realiza pesquisas sobre o coronavírus e maneiras de conhecer melhor a doença para o enfrentamento por meio da ciência e do conhecimento. São 13 pesquisas realizadas pela instituição de Ensino Superior com apoio do banco. Nesta semana foram divulgados os resultados preliminares e os avanços de quatro delas.

 

Estudo pioneiro II

Uma das pesquisas é a utilização de células-tronco mesenquimais (CTMs), derivadas do tecido do cordão umbilical (TCU), para tratar pacientes com síndrome respiratória aguda grave decorrente do SARS-CoV-2. Alguns resultados já observados do estudo foram a diminuição de citocinas inflamatórias, aumento de células reguladoras e proteção pulmonar, o que pode resultar em menor tempo de internamento em Unidade de Terapia Intensiva (UTI), em menos sequelas e, possivelmente, influenciar na diminuição da mortalidade. Esse é um estudo pioneiro no tratamento com células-tronco para Covid-19 no Brasil.

 

Uso emergencial

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou a autorização temporária para uso, em caráter emergencial, da vacina da Janssen, um braço da Johnson & Johnson. O governo federal já adquiriu 38 milhões de doses do imunizante.

 

Viva a democracia

O senador paranaense Flávio Arns (Podemos) criticou os acenos do governo federal à ditadura militar. O parlamentar diz que, apesar do golpe de 64, a democracia brasileira se reergueu, e que o Estado de Direito jamais sai engrandecido de um atropelo constitucional. “Penso que nossas lideranças políticas devem se ocupar do presente e deixar esse passado inglório para a análise dos historiadores”, ponderou.

 

Agro

Durante participação, remota, no Congresso Brasileiro de Direito do Agronegócio, o deputado federal Pedro Lupion declarou que é preciso “trabalhar pela não elevação dos custos de produção da atividade agropecuária, com o objetivo de manter a competitividade do Brasil no comércio internacional”. O parlamentar paranaense acredita que a alta produtividade no campo será essencial para a economia.

 

Lote de vacinas

O Paraná recebeu ontem (1º) o 11° lote de vacinas contra Covid-19 do Ministério da Saúde. São 492,2 mil doses da Coronavac, produzida pela Sinovac e Instituto Butantan, e 33.250 doses da Covishield, produzida pela Universidade de Oxford com AstraZeneca e Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Com a nova remessa, o Estado ultrapassa o marca de dois milhões de doses recebidas, totalizando 2.253.300 vacinas.

 

Lote de vacinas II

O secretário estadual da Saúde, Beto Preto, comemorou o recebimento do lote, o maior desde o início da campanha da vacinação. “Essas doses vão completar a imunização de 500 mil paranaenses. Com esta grande quantidade vamos prosseguir com a vacinação”. Até a manhã de ontem, 1.131.213 paranaenses receberam pelo menos a primeira dose do imunizante, e 242.179 já completaram sua imunização com a segunda dose.

 

Em circulação

A Secretaria de Estado da Saúde reafirma a recomendação para que a população mantenha as medidas preventivas para conter a disseminação da Covid-19. “Hoje podemos afirmar com toda certeza que não há ambiente livre da Covid-19. A transmissão comunitária está presente, o que significa dizer que não é mais possível rastrear qual é a origem da infecção, indicando que o vírus circula em todas as regiões”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

 

Histórico

O Paraná emplacou mais um recorde na geração de empregos formais em 2021. A abertura dos 41.616 postos de trabalho significou o melhor desempenho para um mês de fevereiro durante a série histórica do Estado, que começou a ser calculada em 1996.

 

Curitiba de luto

A ex-vereadora Dona Lourdes, de Curitiba, morreu aos 93 anos, no Hospital Ônix Batel. Lourdes era a ex-vereadora mais idosa do Brasil. Ela foi internada no dia 30 de março com suspeita de Acidente Vascular Cerebral (AVC).

 

Coluna publicada simultaneamente em 20 jornais e portais associados. Saiba mais em www.adipr.com.br.

TOPO