Pastor Mário Hort

Quem é este que diz ser o enviado de Deus e solicita ser batizado? – 4ª parte

Jesus leu no livro da Lei Isaías 61:1-2 e afirmou: “Hoje se cumpriu a Escritura que vocês acabaram de ouvir”. Lucas 4:18-22

Porém, o Messias chegou ao Rio Jordão e solicitou que fosse batizado por João Batista. João, porém, tentou impedi-lo, dizendo: “Eu preciso ser batizado por ti, e tu vens a mim?”. Respondeu Jesus: “Deixe assim por enquanto; convém que assim façamos, para cumprir toda a justiça”. E João concordou.

Assim que Jesus foi batizado, saiu da água. Naquele momento os céus se abriram, e ele viu o Espírito de Deus descendo como pomba e pousando sobre ele. Então uma voz dos céus disse: “Este é o meu Filho amado, em quem me agrado”. Mateus 3:14-17

Quem é este que quando é batizado ouviu dizer do céu: “Este é meu Filho amado?”.

Foi um tanto decepcionante para mim, no dia do batismo de três pessoas de nosso grupo, ver a água turva, porque eu desejava uma imagem de águas cristalinas do famoso Rio Jordão.

E é possível que as águas estavam amareladas também no dia do batismo de Jesus.

Uma senhora de nosso grupo foi batizada, esperou muitos anos, pois dizia: “Eu quero me batizar, mas deve ser no Rio Jordão”. É maravilhoso alguém realizar um sonho assim, pois “convém que assim façamos para cumprir toda a Justiça”, porém não deixe para o tempo quando já pode ser tarde demais ou nunca aconteça.

 

Uma aventura no acampamento dos beduínos

“O termo beduíno deriva do plural da palavra árabe ‘badawī’ e significa ‘pessoas do deserto’”. Wikipédia.

Um beduíno com o pano preto, que cobre o seu rosto, nos descreveu o dia de sua saída para o poço, onde as meninas solteiras saíam para buscar água.

Sua mãe lhe disse: “Prefiro que você encontre uma serpente venenosa, no lugar de alguma moça”, mas o jovem encontrou uma menina junto ao poço.

Contudo, as moças solteiras precisavam sair aparecendo apenas os olhos, então uma jovem muito linda fez de conta que, por descuido, lhe caiu o pano de um lado e lhe permitiu ver o seu lindo rosto.

Com isso, ele solicitou aos seus pais que eles falassem com os pais da moça, e os pais de ambos combinaram o casamento dos dois. Eles se casaram e têm cinco filhos. Hoje já não é assim, mas os beduínos vivem sempre em grupos e juntos.

Finalmente nosso grupo saiu do deserto e chegou a Jerusalém, em Israel.

Nós havíamos nos encontrado em Frankfurt, desembarcamos em Tel Aviv e viajamos pelas terras bíblicas, como quem estava folhando a Bíblia Sagrada em cada uma das paradas por onde nossos líderes, Ralf Klinner e Bernd Springstein e esposas, haviam planejado as visitas.

A guia israelense Michal foi como uma enciclopédia ambulante e expert dos acontecimentos da Escritura, tanto do VT como do NT. Tivemos aulas de histórias milenares a cada parada, em Israel e finalmente alcançamos Jerusalém, o Getzemane, o monte Calvário e o sepulcro vazio. Sim, o único sepulcro do mundo aberto e vazio, pois Jesus ressuscitou.

 

Mário Hort, o autor é pastor da Igreja de Deus no Brasil em Marechal Cândido Rondon

ecosdaliberdade@yahoo.com.br

 

TOPO