Pref. Pato Bragado – Dengue 2019
Elio Migliorança

REESCREVER O PASSADO

O título deste texto sugere o impossível. O passado é imutável. O dia de ontem já foi. Nada pode ser mudado por maior que seja o arrependimento pelo que se fez ou até pelo que se deixou de fazer. Entre as muitas coisas que já foram ditas sobre o tema recordo de três que não voltam mais: a palavra proferida, a pedra atirada e a flecha disparada. Contudo, se a pedra for atirada para cima, ela pode voltar e acertar em cheio quem a atirou. Muitas ações do passado podem prejudicar o presente ou comprometer o futuro. Na esfera pessoal, é importante que cada um se conscientize que o tempo passa, a vida vai e faz um bem enorme se aproveitarmos as oportunidades para cumprir nosso dever. No plano pessoal, quantas vezes as relações familiares foram destruídas porque faltou diálogo, compreensão e incentivo. Compreender o outro e reagir com serenidade diante da agressão. Na esfera profissional, cumprir seu dever da função mesmo que isso desagrade muita gente.
Amanhã podemos estar lamentando a oportunidade que desperdiçamos hoje, de fazer algo para que a vida do outro seja melhor. Quantos males seriam evitados se as pessoas pensassem três vezes antes de responder a uma agressão. Quantos presidiários devem estar arrependidos por um ato praticado no impulso da raiva quando agredidos ou desafiados.
Recordo de uma entrevista dada a uma emissora de televisão pelo cantor Lindomar Castilho, quando saía da prisão onde estivera cumprindo pena por ter em 1981 assassinado sua ex-esposa Eliana de Grammont, morta por ele com um tiro quando ela tinha 26 anos de idade, no bar Belle Époque, em São Paulo. O repórter fez a seguinte pergunta: Lindomar, se você pudesse voltar no tempo ao dia em que matou sua mulher, você contaria até dez antes de puxar o gatilho? Ao que o cantor respondeu: Eu não contaria até dez, eu contaria todos os grãozinhos de areia da praia de Santos e só então eu tomaria a decisão do que fazer.
Pois então, pense quantas oportunidades surgem a cada dia para a prática de pequenos gestos que podem motivar as pessoas a serem melhores, ou até a perceberem que existe cordialidade, harmonia e amizade. Um bom dia para alguém que passa na rua, mesmo que a pessoa não seja amiga. Um sorriso pode afetar positivamente alguém que saiu de casa mal-humorado, achando que o mundo está um lixo e que as pessoas perderam a sensibilidade e estão desumanizadas. Até os animais reagem positivamente quando agraciados com um gesto de carinho. Quanto mais os seres humanos possuem este sentimento de retribuição a um gesto de atenção mesmo que seja apenas um bom dia.
Não podemos viver sempre à espera do que está por vir. É necessário aproveitar o hoje para fazer o que estiver ao nosso alcance e sob nossa responsabilidade, contribuindo assim de forma concreta para um mundo melhor. Nas costuras políticas do momento é provável que a maioria procure formas para conquistar ou manter o poder e não para promover o bem comum. Esquecemos que o homem é o único ser que constrói a si mesmo cada dia, e o maior empreendimento do homem é fazer hoje o seu amanhã.

TOPO