Arno Kunzler

Reflexão

É Páscoa, é momento de reflexão.

A frustração de expectativas e as incertezas do momento nos desafiam.

Casa do Eletricista – RETOMA

Na verdade, percebemos como somos frágeis e impotentes diante de um universo inquieto.

Muitas vezes não sabemos o que fazer.

Outras vezes não sabemos em quem acreditar.

Em meio a tantas dúvidas, recebemos um turbilhão de informações de todos os lados.

Opiniões políticas, médicas, empresariais e muitas, mas muitas vezes, invenções e mentiras.

É normal que diante disso tudo fiquemos divididos.

Uma divisão de sentimentos, de pensamentos e até de desejos.

O que proponho nesta data tão especial, Sexta-feira Santa, é uma reflexão sobre o nosso comportamento.

Invocar o sentimento cristão para acalmar nossa mente e colocar em dia nossas emoções.

Precisamos muito disso para vencer os próximos desafios, desemprego, empresas em dificuldades e, pasmem, eleições…

Achávamos que 2020 seria um ano maravilhoso para todos, só que não.

Estamos vivendo o momento mais agudo da nossa frustração.

Só que temos pela frente um dos maiores desafios das nossas vidas: primeiro lutar pela própria vida e depois pela sobrevivência.

Talvez o maior desafio das nossas gerações.

Precisamos ser grandes, de alma e coração, ser fortes e equilibrados emocionalmente.

Vamos despertar dentro de nós o ser humano que gostaríamos que todos fossem: sereno, calmo, tolerante, compreensivo e justo.

Podemos aproveitar o dia de hoje e fazer um exame de consciência. O que fizemos, cada um de nós, para ajudar neste momento?

Será que nossos compartilhamentos e nossas manifestações revelam o ser humano coerente e responsável que queremos ser e achamos que somos?

Às vezes, podemos nos achar uma alma de pessoa, mas nas redes sociais manifestamos e compartilhamos ódio, desprezo, raiva e intolerância?

Será que não estamos contagiando o meio ambiente com mensagens agressivas e mentirosas, mais do que deveríamos, talvez mais do que o próprio vírus?

É um bom momento para uma reflexão sincera, ampla e honesta.

Que lá do alto nosso bondoso Pai nos ilumine e nos guie para tempos de paz, união e fraternidade.

Que tenhamos todos uma Páscoa feliz, mesmo em isolamento social.

Fraterno abraço a todos.

 

Arno Kunzler é jornalista e diretor do Jornal O Presente e da Editora Amigos da Natureza

arno@opresente.com.br

TOPO