Coluna ADI-PR

Ricardo Barros defende volta das aulas presenciais para que “imunidade de rebanho” à Covid-19 seja adquirida

Aulas presenciais

O deputado federal Ricardo Barros (PP), líder do governo na Câmara, defende a volta imediata das aulas presenciais. Segundo Barros, o retorno será importante para que a “imunidade de rebanho” à Covid-19 seja adquirida. Médicos ouvidos pela Comissão Externa de Enfrentamento à Covid-19 também defenderam a volta imediata às aulas presenciais, porém reiteram para o cuidado com a flexibilização responsável.

Casa do Eletricista – NÃO PAGUE AR

(Foto: Divulgação)

 

Aulas presenciais II

No Paraná, o secretário de Educação, Renato Feder, afirma que é o setor de saúde quem saberá definir com exatidão e segurança sobre o retorno presencial das aulas. Feder teme a evasão escolar, prevê a fuga de “dezenas de milhares de alunos” e diz que, por isso, a Secretaria de Educação tem buscado protocolos seguros para a volta das aulas nas escolas.

 

Consulta prorrogada

A Secretaria da Educação e do Esporte do Paraná prorrogou para até hoje (30) o prazo de votação na consulta pública que vai decidir sobre a migração de 216 escolas tradicionais para o modelo cívico-militar. O novo prazo permite que as escolas atinjam o quórum mínimo; mais da metade da comunidade escolar precisa registrar voto.

 

Nota 10

A rede estadual do Paraná melhorou todas as suas notas no Sistema de Avaliação da Educação Básica. Em entrevista ao O Globo, o governador Ratinho Junior comemora o feito e afirma que “vem da área educacional a conquista que mais me gratificou em quase dois anos de gestão. O Paraná teve a maior evolução dos últimos 15 anos na avaliação da qualidade do ensino público, conforme mostrou o Ideb, organizado pelo Ministério da Educação”.

 

Concessões

O Paraná vai integrar o maior programa de concessões de rodovias no leilão que está sendo preparado em parceria com o governo federal, previsto para ocorrer em 2021. Serão 3,8 mil quilômetros, entre rodovias federais e estaduais, colocados à disposição da iniciativa privada, com a garantia da realização de obras como duplicações, terceiras faixas e a construção de viadutos e trincheiras.

 

Infraestrutura logística

Segundo o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, o novo pacote de concessões rodoviárias do Paraná deve receber R$ 100 bilhões em investimentos ao longo do prazo de contrato. “Vai significar mais obras de infraestrutura logística, com isso concretizar uma das perspectivas do Estado que é transformar o Paraná no hub logístico da América do Sul”, disse.

 

Copel Telecom

A empresa Copel Telecom irá a leilão no próximo dia 09 na Bolsa de Valores de São Paulo. Essa é a primeira grande privatização no Paraná. A empresa, que é parte do Grupo Copel, será leiloada por R$ 1.401.090.300,00. Será a primeira venda de empresa estatal desde o Banestado, em 2000. Quem comprar a estatal terá a posse de toda a rede de fibra ótica da empresa, que é a maior do Estado, e direito de uso do backbone da Brasil Telecom.

 

Doação irregular

Levantamento realizado pelo Núcleo de Inteligência da Justiça Eleitoral identificou cerca de R$ 25 milhões pagos a fornecedores ou doados a candidatos às eleições municipais deste ano com alguns indícios de irregularidade. São quase sete mil indicativos de problemas, tanto no pagamento a prestadores de serviços quanto no recebimento de doações. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que não divulgará neste momento nomes das pessoas com suspeitas nas doações.

 

Apoio emergencial

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) atingiu R$ 105 bilhões concedidos como apoio emergencial desde o início da pandemia do coronavírus, em março deste ano. O recurso foi destinado a 258 mil empresas brasileiras que respondem pela geração de 8,5 milhões de empregos.

 

Capital tecnológica

Projeto de lei que concede a Pato Branco o título de Capital Tecnológica e Inovadora do Paraná foi sancionado pelo governador Ratinho Junior. A proposta foi apresentada pelo deputado estadual Luiz Fernando Guerra. Pato Branco é referência em tecnologia há alguns anos, destacando-se como polo regional de educação, com mais de 90 cursos e indústrias de softwares, aparelhos e componentes eletrônicos.

 

CoronaVac

A Anvisa autorizou a importação da matéria-prima para a fabricação da CoronaVac pelo Instituto Butantan. A substância é produzida pela chinesa Sinovac. A decisão atende a uma solicitação do Butantan e tem caráter excepcional. Esta liberação se tornou uma polêmica na última semana, quando o Butantan acusou a Anvisa de atrasar a análise da solicitação, feita em meados de setembro. O órgão federal negou.

 

SUS

Após a repercussão negativa de um decreto que permitia ao Ministério da Economia realizar estudos para privatizar Unidades Básicas de Saúde do SUS, o governo revogou a medida. Nas redes sociais, porém, o presidente Bolsonaro deixou em aberto uma possível reedição do ato “em havendo entendimento futuro dos benefícios propostos” por ele.

 

Coluna publicada simultaneamente em 20 jornais e portais associados. Saiba mais em www.adipr.com.br.

 

TOPO