Coluna ADI-PR

Santa Catarina quer adiar certificação do Paraná como área livre de aftosa

 

Com a força de quem representa 40% do setor agropecuário, as cooperativas paranaenses querem apoio do governador Ratinho Junior para que o Estado seja reconhecido como área livre de febre aftosa. No ano passado, o Ministério da Agricultura autorizou o Paraná a retirar a vacinação a partir de novembro deste ano, passo fundamental para a certificação. O governo de Santa Catarina, hoje o único Estado brasileiro com esse reconhecimento, faz pressão para adiar o processo para 2021. Em encontro na Fiesc, o secretário da Agricultura catarinense disse que a retirada é prematura e que já pediu ao Ministério que repense a questão. Caso contrário, afirmou, Santa Catarina vai elaborar uma lei que só permitirá a entrada, no Estado, de animais com origem comprovada.

 

(Foto: Divulgação/SECS)

 

O eleito
A Organização das Cooperativas do Brasil mapeou o governo federal e identificou os principais – e melhores – interlocutores para o setor. Um dos eleitos é Roberto Campos Neto, aprovado ontem (26) em sabatina no Senado para assumir a presidência do Banco Central (BC). Espera-se com Campos Neto uma guinada na atuação do BC, com a implantação de políticas liberalizantes, redução de juros e apoio ao cooperativismo. Na sabatina, o economista elogiou o papel das cooperativas de crédito. “Por trazerem o cooperado para o centro das decisões, elas promovem o espírito empreendedor”, afirmou.

 

Presidente na fronteira
O aparato de segurança montado em Foz do Iguaçu para receber a visita do presidente Jair Bolsonaro foi enorme. No entanto, o deslocamento do presidente do aeroporto até a Usina Hidrelétrica de Itaipu, onde acompanhou a posse do novo diretor-geral brasileiro, o general Joaquim Silva e Luna, foi feito por helicóptero. Em seu discurso, Bolsonaro confirmou o acordo para a construção das duas novas pontes ligando o Brasil e o Paraguai.

 

Agenda bilateral
Menos cercado por seguranças, o presidente paraguaio, Mario Abdo Benítez, disse que virá ao Brasil no dia 12 de março para tratar de temas relevantes para a agenda bilateral nas áreas política, econômica, comercial e de cooperação mútua.

 

Primeira Infância
Considerada uma das leis mais avançadas do mundo sobre políticas públicas para crianças de zero a seis anos, o Marco Legal da Primeira Infância completa três anos no dia 08 de março. A presidente da Frente Parlamentar da Primeira Infância, deputada federal Leandre (PV), diz que o grande desafio será fazer a lei sair do papel. Segundo ela, os municípios que implementarem o marco legal garantirão um futuro melhor para seus cidadãos.

 

Sem excessos
O Governo do Estado terá um comitê para assessorar operações de reintegração de posse. A medida foi determinada pelo governador Ratinho Junior. Segundo ele, é necessário cumprir as determinações da Justiça, mas sem excessos e sempre avaliando as consequências para as pessoas envolvidas.

 

Da Redação ADI-PR Curitiba

jornalismo@adipr.com.br

TOPO